domingo, 1 de abril de 2012

Prato do dia: mentira ao molho madeira

   

   Primeiro de abril foi instituído como dia da mentira aqui no nosso país. Vinte e quatro horas de oportunidade para pregar peças nos amigos, brincar um pouco com o colega, enfim 'mentir' oficialmente. Enquanto humor prosaico: válido como ação furtiva, puro divertimento.
   Seria ideal de fato, se muitas verdades do mundo e da vida da gente fossem apenas mentirinhas. O número de famintos no planeta; a violência contra o ser humano e os animais; as guerras e a bomba que tudo destrói; a infelicidade do pai tendo que sustentar toda a família com o salário mínimo; nossa insatisfação nas eleições quando votamos num candidato em que acreditávamos que faria pelo coletivo e, não, pelos próprios interesses; ou mesmo, quando a pessoa amada acabou o relacionamento dizendo "vou dar um tempo".
   A mentira é um prato servido na hora certa. Aquele bife no ponto com molho madeira que comemos sem pressa e é muito tenro e delicioso. Ao passo que a verdade é um prato cru, nem sempre bem-vindo e, muitas vezes, difícil de mastigar.
   Somos alvos de pequenos e grandes pratos de mentira diariamente, ainda selecionados delicadamente como iguarias de fino preparo. É fácil se deixar enganar. Ouvimos o que queremos ouvir, isso é próprio do ser humano. Bom seria se as pessoas tivessem um tipo de dispositivo que impedisse os enganos: era mentir, levava-se um choque e pronto! A verdade se restabeleceria.
   Difícil de imaginar a vida de imperfeitos mortais dizendo apenas a verdade. Como seria o mundo da Verdadelândia? Esse planeta onde as pessoas nem soubessem o que é mentir, enganar, trapacear, apenas dissessem o correto e fizessem de seus atos algo transparente, sem artimanhas ocultas?
   Enquanto pensamos nesse ideal, existem milhões de pessoas nesse momento sentadas no mesmo restaurante, degustando o delicioso prato da mentira, e passando adiante receita tão fácil de ser feita, cujo modo de preparo é universal.
   O bom seria que a mentira não passasse de brincadeira de primeiro de abril: petiscos divertidos em formato de rostinhos risonhos e só. Mas a mentira está aí, moça popular, fazendo upgrade diário, atualizando seus dados, se escamoteando. 
   Sorte de quem ouve, é apenas a de contar com o milenar dito popular: "a mentira tem perna curta". Se isso de fato for verdade, claro. 


*Crônica publicada nos jornais: 
Jornal do Comércio (Porto Alegre); VS (São Leopoldo); 
Diário Popular (Pelotas); Correio Rural (Viamão); Correio de Gravataí; 
Diário de Cachoeirinha e Diário de Viamão.

108 comentários:

  1. Eu acredito que haja mentiras e mentiras.
    Não sou tão radical em relação a elas, tampouco julgo quem as comete sem intenção de prejudicar a outros, apenas para não expor a vida própria ou de alguém. Afinal, omissão também é uma espécie de mentira.
    Infelizmente, há gente que faz uso da verdade para manipular os outros, não seria mais cruel do que mentir?
    Não sei se acompanhou meu raciocínio, contanto, não gosto muito de julgamentos precipitados em assuntos polêmicos tais como a mentira, o suicídio, pena de morte e tantos outros onde todos parecem ter uma opinião formada, mas não cumprem o que pregam e não procuram saber as razões dos erros cometidos, somente apontam o dedo porque aprenderam que aquilo é errado e ponto.
    Não estou dizendo que seja este o seu caso, é apenas de uma maneira geral que digo.
    Parabéns pela crônica. Reconhecimento merecido.
    Adoro o que escreve Ana. Sabe disto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris,
      obrigada, colega de madrugada!
      Entendi, sim, Chris e te afirmo que por isso teus comentários sempre são muito aguardados por mim, pois você "disseca" o texto e suga as veias dele (nenhuma menção a o estilo Vampire, acho!) rsrs
      Em suma, sou contra tanto a mentira como a verdade utilizada para prejudicar os outros.
      Aqui nesta crônica apontei o dedo para a mentira, até como recurso de escrita, para salientar o contraste, tão somente, e proporcionar uma leitura mais atrativa e reflexão mais rápida para quem a leria entre tantos outros artigos em um jornal. Ainda tenho o limite de 2400 caracteres, não pode passar disso, o que é um desafio.
      Beijos, nos vemos!

      Excluir
  2. Ola Ana,
    Esse mundo da "verdadelândia" como citou seria quase uma utopia, algo conceitual e inimaginável. Algumas mentiras as vezes são necessárias, mas é preciso manter o bom senso para não perder o horizonte da coisa.

    Isso me fez lembrar aquele quadro do Fantástico onde o LUiz Fernando Guimarães fazia o supersincero, lembra? e ele era altamente mal visto e rejeitado pela sociedade exatamente por não mentir nem nas pequeninas coisas.

    Parabéns pelo artigo ok? você merece!

    Abraços Flavio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flavinho, meu amigo,
      pois é. Minha opinião é que existem as mentiras e as mentirinhas, sendo estas, aquelas até necessárias, pois tudo depende da ocasião, do contexto, nem sempre tudo deve ser dito, por exemplo.
      Não me recordo deste quadro, pois não vejo o Fantástico, mas você falando assim, recordei do filme "O Mentiroso" com o Jim Carrey.
      Obrigada! Beijos :)

      Excluir
    2. Este filme do Jim Carrey é ótimo mesmo! Mas uma hora se você estiver "DIBOB", como dizem os mais novos, dá um pulo no youtube e tenta ver um quadro do Super Sincero., é simplesmente muito interessante!

      Bjos.

      Excluir
    3. Flavinho,
      assim que der um tempo, vou mesmo dar uma olhada, tá bom?

      Muito obrigada pela presença Mister Blogosfera!
      E também pelo comentário lá no site do Diário Popular,é o tipo de coisa que me dá um "up"! *-*
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi, amiga Cissizinha!
    Creio que esse prato:"mentira ao molho madeira" é o predileto do cara de pau.
    Acho que uma mentirinha que não prejudica ninguém é bem tolerada, mas quando tem o intuito de enganar e prejudicar outrem, aí não tem graça nenhuma.
    O problema é que a verdade hoje é que tem perna curta e que falássemos só a verdade não iríamos muito longe. As pessoas precisa sempre de uma mentirinha ou uma falsidade para se sentirem bem.
    O problema é que dizem que o Diabo é pai da mentira.
    Olha, sua crônica sobre mentira é uma verdadeira sabedoria.
    É bom entender até sobre mentira (mas não praticar muito).
    Enquanto lia o texto, lembrei-me deste haicai do Millôr:

    Viva o Brasil,
    Onde o ano inteiro
    É primeiro de abril.
    (Millôr Fernandes)

    Parabéns pela sabedoria!

    Abraços do amigo de sempre e ótimo fim de semana para ti e família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bentinho,
      inteligente você, gostei do teu raciocínio que "a verdade é que tem perna curta" hoje em dia (!!!), se formos analisar friamente... é bem isso!
      Obrigada, amigo, a sabedoria é toda sua.
      Pois bem, lembrei-me de Millor, com certeza, e deste Haicai também. Agradeço também por fazer seus os meus pensamentos (ou seria ao contrário?) haha!

      Abraços para ti e a família!

      Excluir
  4. Maravilhoso este texto, Cissa!

    A verdade é que as pessoas querem ouvir mentiras, por isto a mentira é servida tão fartamente.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, querida,
      obrigada!

      Ouvimos o que queremos ouvir, não é verdade? :)

      Beijos

      Excluir
  5. Minha loirinha linda!!!!!!
    Sempre feliz fico ao visitá-la...e nem é mentira,kkkkkkkk,é muito real.
    Mas falando de mentira,me responde quem nunca mentiu.Meu blog é uma verdadeira mentira,pois como uso fotos temáticas,as pessoas pensam que tenho aquele glamour todo,kkkkkkk,que sou linda e impecável...
    De qualquer modo, o dia da mentira pegou e é motivo de muita diversão. Afinal, em qual outro dia podemos pregar peças em nossos queridos amigos e conhecidos, sem peso na consciência?
    Vai por aí. Porque talvez e no fundo, no fundo, que tem razão é o Mário Quintana, quando diz que “a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer”.
    bjs minha linda menina!

    Ps. Detesto vim aqui nesse blog chato e,por cima ter que fazer comentários! (Mentiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa)
    Adoro vim aqui,kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miss Simpatia,
      Severinha, querida!
      Você é toda glamourosa, e isso não é mentira.
      Você é muito autêntica, isso sim! De verdade, menina, por isso me conquistou. Se houvesse mais pessoas assim no mundo, quem sabe ele seria mais bonito, no mínimo.
      Gosto muito, muito de ti e estava com saudades, viu?
      Não me abandona :)

      Ai, essa citação do Quintana é linda:
      "a mentira é uma verade que se esqueceu de acontecer".

      Mas vamos lá! Tem ainda boas horas para brincarmos de mentirinhas, tenho algumas peças aqui para pregar nos amigos hahaha!

      Beijãoooo

      Excluir
  6. Voltei para dizer:
    FELIZ DIA DA MENTIRA !!!!!!!!!!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Severinha,
      1
      2
      3...
      FELIZ DIA DA MENTIRA!!!!!!!!!!!!
      Beijãooo

      Excluir
  7. Claro que vai fazer sucesso, uma explanação tão bem feita sobre 1ºde Abril, e tão conveniente. Orgulho de ser amigo blogueiro. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victinho,
      também tenho orgulho de ser tua amiga blogueira!
      E isso não é 1 de abril, ok?
      Beijos!

      Excluir
  8. Muito bom o seu texto com a ilustração da figura do Pinóquio.
    Pena que não existe um medidor de mentiras rapidamente detectáveis como tem o Pinóquio. – r s
    Mas ela tem pernas curtas e nem sempre vai muito longe. rs
    Entretanto, algumas delas servem como remédio.
    Vou contar um pequeno conto.
    Certa vez um homem, que morava no campo, na década de 50 foi acudir uma senhora que morava num outro sítio e estava muito mal, desfalecida, à beira da morte. Era noite e a cidade ficava longe, mas o recurso era ir á cidade tentar encontrar um médico. Nessas horas não se medem sacrifícios. Então ele e um morador da casa montaram em seus cavalos e se puseram a caminho, na empreitada de encontrar o doutor. Andaram em vão porque o único médico da pequena cidade não estava lá. Voltaram, então, cabisbaixos. O destino daquela senhora estava selado. Em certo momento na estrada, já chovendo e apertados por voltarem sem médico e de mãos vazias, um dos viajantes teve uma idéia:
    - parou o cavalo e retirou da sacola um pequeno frasco de vidro e encheu-o de água de um pequeno córrego da beira da estrada. Entraram em acordo e aquele seria o remédio receitado pelo médico, pois a senhora morreria mesmo, mas não sem a esperança de ser tratada com um remédio que talvez a curasse.
    Deram o remédio (água) à senhora e o homem foi embora.
    No dia seguinte soube que a doente havia sido curada.
    Nesse caso, o medidor de mentiras, se existisse, teria sido inútil, pois tiraria a fé da paciente.

    Abraço, Cissa. Bom domingo para você e sua família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evaldo, querido amigo!
      Era o que eu mais queria amigo, um medidor de mentiras... e existem também aqueles a quem não sabemos se podemos depositar confiança..., como seria bom saber se estão nos mentindo ou não..., enfim.

      Excelente conto! Muito obrigada! O efeito placebo que nos acomete, e que deixa pensando que muita coisa são "invenções de nossa própria cabeça", ou seja, mentimos também a nós mesmo, e na maioria das vezes, nem sabemos disso.

      Agradecida amigo, pela consideração, pelos comentários sempre muito sábios e inteligentes!
      Espero que sempre venhas por aqui, pois para o Humoremconto e a mim, em especial, sua presença é indispensável!

      Ótima semana, Evaldo, para você e sua família!

      Excluir
  9. cecília, minha querida,
    nunca acreditei em verdade no sentido de axioma, verdade redonda, singular, dessas que dão a volta ao mundo enchendo de fé o olhar daqueles que giram o pescoço sobre o seu eixo para acompanharem a sua órbita. acredito, antes, no plural da verdade, na mirada intersubjetiva que constrói sequências de verdade. nessa medida, não falo de verdade mas de feixes de verdade que iluminam um sentido coletivo que é vivido em degradé dependendo das convicções de tribos sociais e, no limite, do próprio indivíduo. o que sobra disto? a mentira é ela mesma singular: a ilha que se isola do resto do continente, o dia que se festeja algures no calendário e, por isso mesmo, a homonímia de si mesmo: apenas mentira... reflexo baço de cada uma das infinitas verdades.

    beijinho, minha querida amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, meu amigo,
      esta crônica foi escrita com o objetivo de publicações em jornal de circulação/diária normal. Tendo em vista isso, escolhi apenas um aspecto do assunto, optando por uma abordagem concreta, neste caso, a mais simples, ou seja, o tratamento da "mentira ou verdade" como uma coisa factual. O que acontece/aconteceu e pode ser comprovado, o que leva à verdade legitima; por exemplo, esta crônica a publiquei em sete jornais e tenho como provar, o que é uma verdade. Mas a opção da forma do texto, recaiu a uma linguagem descontraída que ampliasse o significado. Muito agradecida por teu comentário que seguramente o ampliou, e creio que alcancei meu objetivo.
      Obrigada pelo carinho de sempre!
      Beijos

      Excluir
  10. Anaaaaaa!!
    Bom dia , flor mais linda do dia!
    Venho pra te dar vários Parabéns!
    O primeiro deles: pelo teu espaço brilhante, que aniversaria, porque iluminado pela luz da Verdade, seja nos contos e histórias de humor, seja pelas doces respostas que dás aos teus visitantes;por esse texto, crônica incrível, super atual, com um aninho de existência, numa abordagem perfeita sobre esse fatídico dia de Abril;( um bife com molho madeira? De onde tiraste isso, menina? rss)parabéns pelo reconhecimento nos jornais citados, merecidíssimo! Parabéns , Cissa , em sendo tão jovem, pela sapiência admirável que denota!

    Mas , como fomos esquecer, ou não perceber que não fazíamos parte do grupo de seguidores , hein? rssss...Ainda bem, que lembraste, hein, mocinha!!!

    Ana, querida, tenha um domingo cheinho de alegrias e muita paz!

    Gosto de ti...

    Bjossssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lulu!
      Flor mais querida do dia!!!
      Obrigada, muito obrigada, nova amiga!
      Hahaha! Falaste muito bem "fatídico 1 de abril"...
      Você é uma queridona muito gentil, sabia? :) :) :)

      Mas o mais curioso conto para ti, no dia em que fiz essa crônica, estava numa fome danada, e não tinha tempo para quase nada, por isso foi inevitável a ideia do prato. E no 1 de abril de 2011, curiosamente, eu e meu marido fomos convidados por uma cliente para uma janta, chegando lá qual o prato principal? Bife ao molho madeira!!!! hahaha! verdade, verdade!
      Eu até queria tirar foto, mas ia ficar estranho num ambiente todo fino... rsrs., mas enfim, foi verdade!

      Muito obrigada pelo comentário muitíssimo simpático e agradeço à força! Não é fácil publicar em jornais aqui do RS como o pessoal possa imaginar.

      Gosto muito de ti tanmbém!!!

      Beijosssssssssssssssssss
      sssssssss
      sssss *-*

      Excluir
  11. Muito bom seu texto, abordou muito bem o tema e sabemos que verdades e mentiras se misturam, estão no cotidiano, em tudo que se vê, pena que normalmente quem vive a prevalecer é a mentira.Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arnoldo, querido e talentoso amigo!
      Pois é, de uma forma muito esquisita, parece que a mentira está não só a nos rondar, como a se eternizar.
      Beijos!

      Excluir
  12. Oi Cissinha,

    Em primeiro lugar te parabenizar pela linda crônica sobre a mentira, pela forma humorada e verdadeira que descrevesse a analogia da mentira ao molho de madeira.

    Em segundo, te falar da minha felicidade sobre as tuas crônicas publicadas nos jornais. Você é luz e sempre merecerá muito e muito.

    Em terceiro de falar que a cidade mentiralândia é a Nova Yook desejada, pois tudo é lindo e brilha como ouro. No mais, esconde-se no tapete e deixa a visita passar.

    Acho que a mentira ode ser tão surreal como a frase de Jorge Luis Borges: "Posso mentir sem que ninguém se dê conta e, sobretudo, sem que eu me dê conta". E aí é o grande perigo, pois o homem seria a própria mentira.

    Escrevi outro dia sobre a mentira e entendo que a verdade é para as fortes. A mentira para os normais.Assim é o acordo com a felicidade. Penso que é melhor se estar no mundo de Bob com Sofia.

    Por fim, te agradecer pelo carinho constante e te falar que você é uma grande verdade para mim.

    Beijos em ti, no Urso de sutiã e Luíse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luluzinha, querida amiga!
      Obrigada, a intenção foi esta que fosse uma crônica bem-humorada.

      Agradeço também o carinho a respeito das minhas publicações em jornais, o que não é fácil, como pode parecer, é uma disputa constante por espaços preciosos.

      É, a "Mentirelândia" é atrativa, cheia e luzes e brilhos! Sedutora, pois.

      Borges, sempre ele, e maravilhosa frase, pois creio ser bem isso, a tal ponto que nem sabemos se mentimos ou não, parece estar entranhada na essência do ser humano, como uma espécie de ficção aceitável, criativa, que nos envolve.
      Em minha opinião, aos fortes também cabe a mentira, pois eles tem que pensarem todos os dias que são "fortes o suficiente" e esquecer que ser forte não teria que ser obrigação dos racionais...

      Luluzinha, um aparte... você também é uma grande verdade para mim! Daquelas que se espera, pois deixa claro; se vive, porque eterna.

      Grande beijo em ti e no Mateus!

      Ah! O Urso de Sutiã está analisando tua proposta, quem sabe... hahaha!

      Excluir
  13. Oi Cissa,

    Excelente o seu texto. Você conseguiu falar verdades e realidades de um jeito todo peculiar, sem dureza. É como se, mesmo estando no meio do furacão, você não se deixou corromper por ele. Lindo Cissa!

    Parabéns pelo seu talento, pelo seu carisma e pelo seu olhar sempre atento ao nosso país, às nossas origens.

    Beijos bom domingo

    Leila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leila, queridona!
      Obrigada, pelo carinho.
      Tentei uma leveza no texto, que bom que consegui.
      Recordei que você também publica suas crônicas, que aliás, são muito bem-escritas.

      Muitos beijos e ótima semana!

      Excluir
  14. Que crônica deliciosa, minha amiga. A mentira é um das forças vitais do universo! Acabei de escrever um conto sobre a mentira também. A mentira sempre vai existir sobretudo quando ainda tiver a instituição da vontade na alma do ser humano. A vontade é mais preciosa que o moralismo. Alguns ainda conseguem aprisionar a vontade com sua necessidade do correto. Mas não sei até que ponto isso é positivo e o quanto isso nos torna limitados. A mentira é um efeito de colateral da nossa vontade de realizar, de passar por cima dos obstáculos. De ludibriar se necessário for. Ela sempre vai existir. A menos que estejamos mortos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego, meu amigo,
      creio que falaste em duas coisas: ilusão e hipocrisia.
      Dentro da tua leitura a respeito do tema, estou de acordo, quando o que é verdade, ou o que passa a ser uma mentira, é uma coisa instituída por convenções.
      E creio também, que a mentira é intrínseca do ser humano.
      Obrigada pelo comentário e um ponto de vista inusitado.
      Beijos, Mister Chimarrão!

      Excluir
  15. Oi Ana!

    Gostei muito viu?
    E concordo plenamente com tudo o que você disse. Quem dera se a mentira não passasse de uma brincadeira de um dia por ano né?
    Amei!
    Beijos!!!

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luuuu!
      Queridinha!
      Mas garota, acho isso mesmo, que bom que todas mentironas fossem mentirinhas de um dia no ano, mas...
      Obrigada,
      Beijos

      Excluir
  16. È vero!!
    Parabéns! Muito bem colocado...
    Concordo que a mentira possui pernas curtas, na condição de que seja mesmo verdade isso...!!Rs No mundo de hoje, as mentiras são bem ditas e difícil de desmascará-las. Convivemos por grandes períodos com elas...
    Beijos e não suma..., rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aninha Lúcia, carina!
      Grazie tanto!

      Adorei esta tua frase:
      "concordo que a mentira possui pernas curtas, na condição de que seja mesmo verdade isso!"
      Você entrou na proposta do texto, e também acho muito difícil desmascarar uma mentira, e cada vez mais...

      Não, não sumo. Já passei por lá e comentei.
      Muito interessante teus posts, achei aquele shopping muito parecido com o Shopping Palermo em Buenos Aires, conhece?

      Baci, ci vediamo presto!

      Excluir
  17. Boa tarde, Ana.
    Infelizmente existem pessoas para quem a mentira nada mais é do um modo de vida, como muitos políticos que seguem a lógica distorcida do "se eu não roubar, outro o fará", sem se importarem com as pessoas que são prejudicadas por isso.
    Pessoas assim possuem uma cara de pau muto mais sólida do que a de qualquer Pinóquio.
    E nestes tempos de internet, paradoxalmente, é muito fácil alastrar-se uma mentira, já que a busca pela fonte da notícia não é uma prática muito corriqueira entre os mais jovens.
    Realmente é mais fácil aceitarmos mentiras, mas as consequências trazidas por elas acabam por nos prejudicar cedo ou tarde.
    Aceitar acreditar ou não é uma escolha nossa.
    E é nisso que a vida se resume: escolha.
    Abraço, Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacques, meu caro amigo pelotense!
      Pois é, existem os mentirosos oficiais, que fazem disso sua profissão, e a cara-de-pau é gigante mesmo. Daria um belo personagem que deixaria o nosso Pinochio no chinelo, com certeza.

      Percebo a mesma coisa, na dimensão internet, existe pouca procura pela informação, pela comprovação, mas também há muitas coisas "fake" e me parece que as informações estão aí também, distorcidas, com a facilidade do meio virtual, que parece ser propício a essas distorções.
      E, sim, brilhante, tudo é uma questão de escolha.

      Abração, amigo!

      Excluir
  18. Nada é tão letal quanto o fazer de conta! E pra mim o fazer de conta é o genérico da mentira.
    Nada é mais pernicioso do que seguir regras da sociedade, isto porque ela projeta modelos préestabelecidos, retirados do forno, todos com a mesma característica, todos com suas formas idênticas.
    E com a mesma intensidade, os oportunistas do cotidiano travestem-se.

    Cida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cida, querida!
      Sempre com seus comentários inteligentes.
      O faz-de-conta é a porta de entrada ao mundo dos encantamentos que se vislumbra na mentira, que anda com mãos dadas na ilusão, e os sonhos, pobre dos sonhos, podem ser verdade se o fizermos assim.
      E os oportunistas... grandes majestades deste regime imperialista! :)

      Obrigada,
      Beijos!

      Excluir
  19. Oi Cissa
    Quem diz que nunca mente já está mentindo (kkkkkk). Mas eu me orgulho de ser uma pessoa cem por cento sincera, eu sempre passo isso para os meus filhos, sim, porque não basta falar, tem que dar exemplo para eles, eu não me lembro deles terem me pego numa mentira, e com o Marcos também, nós prometemos, desde que casamos falarmos a verdade um ao outro, e a verdade as vezes dói, mas eu prefiro uma verdade ruim a uma mentira boa, depois que vc conta uma, vc tem que contar outra para manter aquela, dá muito trabalho. Enfim, ótimo texto, como sempre queridona, eu assino em baixo e sou contra a mentira e a favor da verdade sempre!
    Bjão e uma ótima semana.

    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucianinha, queridona,
      dizer que todos mentimos é uma verdade (!!!)
      Os filhos, sempre eles, temos que dar o máximo de exemplos, o que é difícil, afinal somos pais e mães, apenas... cargo de amor, sem contrato de dissolução (me lembrei de um texto que fiz sobre as mães).

      Lucianinha,
      quero te agradecer porque você sempre me cita como uma das incentivadoras a você ter criado seu blog. Não sei se mereço, mas não dispenso tuas citações a mim hahaha!
      Mas teus textos e tua proposta tornam teu espaço único e maravilhoso!

      Beijão e ótima semana, para ti e tua família!

      Excluir
  20. UM ano de sucesso !E,muitos,muitos,muitos outros virão!

    Saudade..durante a semana me atualizo das "artes e artimanhas" dos meus personagens favoritos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nani, lindona!
      Muitíssimo obrigada!
      Tu me acompanhas há um bom tempo, desde o início do Humoremconto, como leitora assídua, e isso me engrandece muito, me dá segurança e me sinto no caminho certo, falta apenas nos conhecermos, também quero fazer um post retratando isso.

      Beijão e ótima semana!

      Excluir
  21. Realmente, a mentira é fácil de preparar e muitas vezes fácil e querida de engolir. Mas, em certas ocasiões, é o melhor prato a ser servido.
    Um ano? Que sucesso hein!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mateus,
      essa mentira... prato fácil de preparar e gostoso de comer.
      Obrigada, um ano publicando em jornais, sim.
      Abração!

      Excluir
  22. Lindinha..passei pra te dar um beijo e te desejar um linda semana... a vc e a todos. beijo Na Bell.

    Amanha eu comento ta??

    bjinho grande...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindona,
      volte!!! Ficarei te esperando...

      Ótima semana para ti e tua família!

      Excluir
  23. Você, sempre brilhante com as palavras. E essa crônica poderia ser publicada todos os anos, porque a matéria não vai perder seu realismo. A mentira pode ter perna curta, mas é bastante veloz e capaz de grandes estragos.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene,
      muito obrigada!
      Que bom que você está de volta.
      É mesmo, tens razão..., poderia ser publicada todos os anos, digamos que é um assunto "clássico".
      Concordo também, a mentira é moça veloz e faz grandes estragos.

      Grande beijo e ótimo retorno!

      Excluir
  24. Oi minha querida... sobre seu coment lá no blog, não tem do que se desculpar! A vidinha corrida nos prega essas peças mesmo. Entendo perfeitamente, viu???? Ah, eu jamais poderia deixar de citar o seu blog. Um dos meus favoritos!!!

    Ah, sua postagem de hj está EXCELENTE, como sempre, né!?!!!
    Mentiras são lançadas diariamente, mesmo! Infelizmente, na política ela se tornou um mal quase comum. Está fazendo parte da normalidade do cotidiano. Vc deve ter ouvido falar de um moralistazinho daqui das bandas de Goiás, Senador Demóstenes Torres, que anda sendo um dos políticos mais falados no Brasil, por conta de corrupção. Pois é, ele é daqui, "vizinho" meu... vivia vomitando para os quatro cantos que era a favor da verdade sempre dita e vivida. Foi visto como um grande mentiroso(daria tema de filme). Eu nunca fui com a cara dele. Como disseram aqui, pra mim, é Joicy, vc cantou a pedra. Fico imaginando como um ser consegue dormir tendo tanta mentira na consciência. Será que não pesa? Enfim, algumas vezes, na política, a mentira tem perna curta(podia ser sempre!). Principalmente quando a mentira é maior do que o "normal"(??)! Desculpe o desabafo... é que essas ondas de corrupção me deixam assim, fula da vida!

    bjksssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joicynha, queridona!
      Obrigada, a recíproca é verdadeira *------*

      Ahhhhh...., sim, sei perfeitamente quem é este sujeito, o tal Demóstenes, que a propósito, nunca me enganou também. Mas assim fica cada vez mais difícil votar, além de não se saber quem é o joio e o trigo, cada vez tem menos trigo.

      Perfeita tua colocação, e ótima lembrança.

      Beijoss

      Excluir
  25. Mentiras sempre iráo existir pior é quem acredita nas mentirase vive as mesmas, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lisette,
      obrigada por teu comentário!

      Acho muito interessante teu blog, a proposta, os textos, os posts todos. Creio que está muito bem elaborado e é feito por uma causa justa, de fato, um alerta-cidadão.
      Meus cumprimentos em respeito ao trabalho de vocês!

      Excluir
  26. Cissa minha querida, sua crônica traça de maneira tão objetiva esse tema, que não resta muito o que falar, pois já dissestes tudo. A mentira faz parte da vida do ser humano, assim como a própria verdade. São dois pratos para serem servidos por parte de quem os prepara. Escolher qual é o melhor a ser saboreado, é tarefa para quem são oferecidos. Por tanto, só comeremos o que melhor entendermos seja saudável para nós. Eu prefiro a verdade sempre. Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, meu querido amigo!
      Agradeço por sua análise, e fico feliz que percebeste a objetividade do texto, aliás, como bom comunicólogo que és. E falaste também da "escolha" do prato, gostei bastante da tua frase:

      "... só comeremos o que melhor entendermos seja saudável para nós".

      Perfeita colocação!

      Grande beijo!

      Excluir
  27. Olá Cissinha!
    Menina, essa cidade da verdadelândia seria muito chata, já imaginou todo mundo só falando verdades e sendo sinceros. Ninguém teria mais amigos!

    Beleza de crônica. Como sempre você é muito criativa e inteligente e olha que isso não é mentira!

    Um beijão a todos aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dedé,
      hahaha! E olha que você tem razão!
      Ia ser muito chato e ninguém teria amigos hahaha!
      Hilário isso, infelizmente.

      Obrigada pelos elogios, afinal, amigo é para essas coisas! rsrs Mas sendo bem sincera também, gosto bastante de tuas crônicas, e isso não é mentira!

      Beijão para vocês!

      Excluir
  28. Por mais engraçado que possa parecer, e que tenha uma tonalidade de brincadeira, mentira é coisa ruim, é coisa séria, e definitivamente, não é do bem,,,beijos de boa semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Everson,
      obrigada pela presença!
      Definitivamente a mentira "não é do bem".
      Beijos!

      Excluir
  29. Querida Cecília, em primeiro lugar quero dar-lhe os parabéns por este seu dom - a escrita. Crônica muito atual, infelizmente a mentira ainda é a opção de muita gente. Mas acredito que muitos há, que não mentem. Tudo tem a ver com educação, falta de escrupulos e de carater.

    Beijinho e boa semana
    cvb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília, minha amiga portuguesa!
      Muito obrigada e digo o mesmo, parabéns por teus poemas!
      Pois bem, creio que esta crônica será atual por um bom tempo. E concordo totalmente com tua frase:
      "tudo te a ver com a educação, falta de escrúpulos e de caráter".
      Beijos da Cecília brasileira!

      Excluir
  30. Poooxa, Ana, foi tanta coisa publicada que parece muuuuuito mais tempo!!!!! Parabéns pelo brilhantismo com o qual conduzes a tua carreira!

    Agora, quanto à mentira acho que ela só tem uma virtude: "pernas curtas"! hehehehehehehehehe

    Verdade sempre, mas com diplomacia e educação!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bel, minha mana!
      É mesmo, um tanto de publicações. Tenho a sensação que é bem mais tempo também.
      Obrigada!
      hahaha! Gostei da virtude das "pernas curtas".
      E concordo totalmente que a verdade pode ser dita com diplomacia e educação, aliás deve!
      Beijoss

      Excluir
  31. Oi Ciss.
    Cronica muito boa, como todas que vc escreve.
    Deixo aqui algumas frases sobre mentiras.

    Quando maior a mentira, maior é a chance de ela ser acreditada.
    Adolf Hitler

    A mentira é sempre mais interessante do que a verdade.
    Federico Fellini

    Mentiras sinceras me interessam.
    Cazuza

    Publicidade é mentira legalizada.
    Henry Wells

    E por ultimo a minha preferida,

    A História é um conjunto de mentiras sobre as quais se chegou a um acordo.
    Napoleão Bonaparte

    Boa semana Ciss.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helen,
      obrigada, querida amiga!
      Creio que citastes muito bem, porque colocaste dois grandes mentirosos da história, entre as atrocidades e tudo o mais que fizeram, o tal "Adolfo" e Napoleão.

      Beijos, e muito obrigada pela presença constante!

      Excluir
  32. Oi Cissa!
    Muito boa sua reflexão, mas no mundo de hoje é bem dificil não mentir, digo isso para que haja um bom convivio entre as pessoas. Se todos dissessem a verdade, ninguém teria amigos ou sequer casaria. Todo mundo não gosta de algo no amigo, mesmo ele sendo o melhor. O marido e a mulher também não gostam de tudo um no outro. Essas seriam as mentiras "boas". É claro que tem aquelas que prejudicam muita gente e essas sim deveriam ser abolidas e substituídas pela verdade.

    Ahh, com um dos seus perfis, você chegou a 19 coments e ta em décima no meu top 10.

    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rickynho,
      "se todos dissessem a verdade, ninguém teria amigos ou sequer casaria".

      Ótimo pensamento. Você é muito inteligente! haha
      Beijos e até!

      Excluir
  33. Viver num mundo sem mentira é quase utópico, contudo prefiro uma verdade que magoe a uma mentira piedosa. E penso que não devia existir um dia a celebrar a "pantomina".
    Independentemente da minha opinião, este texto está muito bem escrito. Parabéns!
    Já me tinha cruzado consigo em blogs amigos . Passei para conhecer e gostei. Voltarei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra,
      agradeço muito a tua presença.
      Estive em seu espaço virtual e o achei precioso. Lindo poema: fado.
      Seja sempre bem vinda por aqui, e por lá estarei.

      Tua frase está maravilhosa:
      "... prefiro uma verdade que magoe a uma mentira piedosa".

      Beijos!

      Excluir
  34. Cissa, foi há um ano, mas parece ter sido escrito hoje, de tão atual, e o nosso país é uma nação do engodo, da mentira, e não precisaríamos de um dia oficial desses pra lembrar que quase todas as mazelas de nosso Brasil provêm das mentiras de políticos escrotos. A mentira é algo que está presente em nossas vidas, não conseguimos não mentir para os outros, às vezes são mentiras bobas, pequenas, mas que não deixam de ser mentiras, interessante né?. Dizem que uma mentira repetidas várias vezes se torna uma meia verdade, que nada, mentira é sempre mentira e pronto. Lindo texto Cissa, como sempre vc inspiradíssima, excelente escritora, parabéns.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, meu amigo de fé!
      Pois bem, falaste das mentiras dos políticos, talvez as mais gritantes em nosso país, talvez no mundo. Onde tantas pessoas carecem de educação, saúde, moradia, trabalho e também de um prato de comida..., e ouvimos somente mentiras, e o pior... acreditamos também, ou não estariam nos mentindo sempre.
      Muito obrigada, amigo!
      Abração para ti e a Michel!

      Excluir
  35. Cissa,
    Devia mesmo, ser tudo mentira essas verdades sociais e políticas que nos envergonham.
    Adorei o texto. Parabéns!
    Beijokas doces!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marly,
      antes fosse tudo mentira... a realidade social e políticas, mas...

      Muito obrigada, queridona Miss blogosfera! :)

      Beijos!

      Excluir
  36. Mentira é puro charlatanismo como dizia o Padre Kevedo!kkkkk
    ***********************************
    forte abraços e bjos.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Osmar,
      charlatanismo e muito mais... rsrs
      Grande abraço!

      Excluir
  37. kkkkkkkkkkk Cissa, mas o bocão é seu, eu so tenho boca de peixe[eca]! E eu estou na escala de juri, agora já tens meu voto de miss Chimarrão!
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marly, queridona!
      Êeeeebaaaaa!!!!!
      Um votinho garantido, e Miss Chimarrão já arranca com uma aliada forte! haha!

      Mas, menina, teus lábios são lindos! :)
      Beijoss

      Excluir
  38. Linda crônica, Cissa.
    Infelizmente neste país a mentira tornou-se uma constante. E em quantas e quantas eleições nos deixamos acreditar nas promessas dos políticos.
    Parabéns pelo aniversário de um ano.

    Uma linda semana
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elisa, querida!
      Obrigada.
      Pois sim, a mentira está oficializada, infelizmente.

      Uma linda semana também,
      beijos!

      Excluir
  39. Oi Cissa, vc escreve maravilhosamente bem!
    Nesse 1 de abril, eu tolero es mentirinhas, rsrsrrs...
    Mas no resto dos dias, não suporto mentira nem falsidade, é do pior que me podem fazer.
    Quem é amigo verdadeiro, nunca mente!
    Bj e desde já uma boa Páscoa p/ vc e sua família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rui, colega Portista!
      Muito obrigada!

      Fiquei maravilhada há pouco com tuas fotos lá no seu espaço virtual. Lindo Lamego.
      Tens razão:
      "quem é amigo verdadeiro, nunca mente!"

      Beijos e ótima Páscoa para ti e família!

      Excluir
  40. Tuas crônicas são sempre assim:maravilhosas!Desde o início...beijos,linda semana e Páscoa!chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chiquinha,
      obrigada!
      Você já me acompanha há um tempãooo!

      Ótima Páscoa para vocês.

      Excluir
  41. Um bom dia pra ti minha amiga, recheado de poesia, carinho, flores e muita paz...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  42. Uau, miga! Cada vez mais movimentado por aqui!!!

    Então, como cê bem disse, como seria bom se essas verdades tão duras fossem apenas mentirinhas. Que acordássemos e tudo passasse, que o primeiro de abril fosse para sempre!

    Poxa, parabéns pelas crônicas nos Jornais! E muito bombombom ver teu sucessooo! Você merece!

    Ticyana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ticy,

      vixe menina! É mesmo hahaha!

      É mesmo, considerando o primeiro de abril como um dia para mentirinhas, poderia ser todos os dias do ano.

      Obrigada, miga linda!
      Pela atenção, a amizade, tua inteligência, sempre!

      Beijão e o que precisar, é só me procurar (rimou!) *-*

      Excluir
  43. Oi Cisssinha....

    Achei a tua cronica. Muito apropriada para o dia 01 de abril.
    Não dá pra ser hipócrita e dizer que nunca mentimos.
    Não por maldade..as vezes para não magoar o outro...

    è bem polemico este tema... ainda mais no pais em que vivemos...

    Um beijinho....saudades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAzinha!
      Pois é, todos mentimos em algum momento, e concordo que algumas vezes para não magoar o outro. Vendo por esse lado... se pode flexibilizar um pouco.

      Beijinhos com saudades também.

      Ah! Linda tua peça das crianças... MAravilhosa!

      Excluir
  44. Parabéns!! Gostei muito da tua crônica e publiquei ela no meu blog! Teus textos são de alta qualidade e eu amo muito! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cacá,
      obrigada querida pelotense!

      Tenho só a agradecer o espaço no teu blog.
      Beijos e seja sempre bem vinda!

      Excluir
  45. Teu post me fez refletir sobre o quanto a mentira se torna por vezes necessária em nossas vidas, seja através das mentiras que contamos para os outros ou através daquelas que contamos para nós mesmos (creio que estas últimas sejam as mais cabeludas)... O que seria do mundo sem a mentira? Não teríamos provavelmente o folclore, as obras ficcionais, os mitos. Não teríamos também a arte e a publicidade estaria condenada à falência... Se o real é o verdadeiro, o que seria então a mentira? Qualquer coisa que não seja de fato real... concorda? rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno,
      as mentiras que contamos a nós mesmos, com certeza são as piores.
      Muito interessante a tua leitura..., muito inteligente você, pois tens razão, a mentira anda de braços dados com as lendas, a ficção, o folclore.
      "A publicidade estaria condenada à falência" - bem sou publicitária e posso garantir que existem dois tipos de linha de propaganda, a que de fato "mente", ao enaltecer o que não existe, a inventar atributos; e aquela propaganda que inaltece o que de bom existe no produto, e seus defeitos, ou coisas menos atrativas, são ocultadas. A primeira está fadada ao fracasso, e a segunda, ainda vende bem. Mas em tempos de internet, you tube, foto em celular, a linha adotada aos poucos está mudando de cara, e tirando sua máscara. É uma tendência pelo menos.

      Muito obrigada!
      Comentário sempre muito inteligente o seu,
      Beijos!

      Excluir
  46. Olá Cissa,

    Parabéns pela bela crônica!

    Vivemos entre verdades e mentiras. É quase impossível fugir de mentirinhas básicas hoje em dia, mesmo por uma questão de boa convivência. Verdades são imperativas sempre, ainda que dolorosas, pois geram segurança e confiabilidade.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verinha, querida!
      Espero que tenhas aproveitado o descanso.

      A boa convivência sempre está de braços dados com as palavras que não devem ser ditas.

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  47. Um dia de muita paz e muito carinho pra ti minha amiga, entre poesias e flores...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  48. Gostei muito do seu blog, só tem coisa boa.
    Já sou sua seguidora, e estarei sempre por aqui.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Walkyria,
      agradeço a tua visita.
      Já estive no teu blog e também o segui, muito bom!
      Abração

      Excluir
  49. Olá!Tardee!
    Tudo bem?
    Que bom que sentiu a minha falta! "Óia" só em que posição estou comentando: bem no final...
    Parabéns pela crônica!Merecedora de qualquer menção honrosa!
    Dia da mentira?Tem isso ainda? Vivemos num mundo hipócrita, onde o que vale é a lei de Gerson: levar vantagens em tudo!
    Para isso muitos se escondem atrás de mentiras.
    (não generalizar, para não penalizar indivíduos)
    Sofro de sincericídio,como pessoa,e já paguei por isso.Incrível, mas é verdade!rsrs. Mas confesso que agora, penso mais um pouco antes de falar pra não ferir suscetibilidades. Penso, mas acabo falando a verdade, rsrs!
    É isso!Penso por ora!
    Ah! Nossa! Estou cada vez mais "convencido",rsrs, com as palavras de vocês em meu blog!Explico: mesmo sendo uma pessoa MUITO FELIZ,estou conseguindo fazer textos MUITO TRISTE, e,entre aspas,COMOVER vcs!Então! Estou no caminho certo,né não?
    Boa quinta!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felix,
      obrigada poeta feliz!
      Pois é, nem deveria ter mais um dia específico para a mentira, considerando que todos os dias são.
      E a famosa Lei de Gerson!
      Muito bem lembrada, ou não seriam muitos dos seres humanos aqueles que procuram vantagem em tudo?
      Agradeço o comentário inteligente,
      beijos!

      Excluir
  50. Oi, Cissa.

    Passando para agradecer seu comentário sempre otimista lá no Vivendo, revivendo..., e desejar Feliz Páscoa para você e seus familiares também.
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amigo Evaldo!

      Feliz Páscoa para você e sua família!
      Um forte abraço.

      Excluir
  51. Cecilia,

    a mentira, no meu caso, não foi em molho madeira, foi eletrizante mesmo. Hoje.... quero ver a cara do sujeito que instalou o gatinho na minha rede... vai receber 75% a menos de dindin (é o proprietario da minha casa)! kkkkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym!
      hahaha!
      Só você mesmo para salvar meu dia!
      hahaha!
      Beijãooo

      Excluir
  52. Cissinha!

    Tudo bom?

    Além daquele filme "O Mentiroso", existe também um livro - cujo nome não me recordo - do qual o escritor tentou passar 1 mês inteirinho sem soltar uma mentirinha sequer! Não li esta obra, apenas folheei na livraria. Parecia ser interessante.

    Sobre a mentira, duas coisas:

    1) Certo é que o dia 01 de Abril é o dia das mentirinhas, brincadeirinhas - ao menos antigamente sempre pregávamos peças - e que tais, mas em nossa República dos Estados Unidos do Brasil ( ô, Serra!), a mentira não tem data: aqui na Bahia os professores da rede estadual estão em greve para reivindicar o pagamento do Piso Nacional do Magistério. O governo da Bahia está fazendo uma campanha detestável contra a categoria, acionando a Justiça para decretar a ilegalidade do movimento, ameaçando cortar o ponto ( e o governador é um ex-sindicalista!) e agora lançando a maior mentira de todas ao dizer que um professor iniciante na Bahia ganha mais de R$ 3 mil mensais. Mentira deslavada, quem é professor por estes lados sabe que o máximo é a metade disso e olhe lá.

    2) Dia 01 de Abril foi um dia muito agradável pois meu tio fez 80 anos e passamos um dia muito legal no interior na companhia de uns 105 parentes hahahaha E não é mentira não! rs

    Beijo, Cissinha! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaiminho!
      Nem todo 1 de abril é para ser ruim, não é mesmo? Que diga o teu tiozinho!
      Mas as mentiras, quando são mentironas, principalmente dos governantes... doem e como!
      Beijos e obrigada!

      Excluir
  53. E lá se foi um ano desde que eu deixei meu comentário neste post, quando o li tive a impressão de que não tinha se passado tanto tempo...

    ResponderExcluir
  54. Oieee Ana Maravilhosa Linda Cecília Romeu! rsss

    Antes que a página vire, e venha outra crônica sem que eu leia a atual, como deixei de apreciar as anteriores, eis-me aqui apressada pra te parabenizar por tão oportuna crõnica onde expressa o teu pensamento iluminado.
    De fato, Cissa, vivemos num mundo onde a mentira impera. Desde as pequenas e inofensivas, às grandes e catastróficas. De tal forma, a mentira está inserida no comportamento humano, que viver e falar a verdade, soa como desvio de comportamento, pessoa careta, e por aí vai. Até mesmo aqueles que se dizem amantes da verdade, ou aqueles que preferem uma verdade nua e crua a uma mentira risonha, parecem não gostar muito quando "verdades" lhes são ditas. É a tal "inversão" de valores.
    Você como sempre um show em abordar temas de maneira tão objetiva e interessante. Parabéns , amiga linda!

    Estou voltando aos poucos às blogagens, ainda estou em algumas "correrias", mas logo , logo, volto à rotina.

    Te amo, amigaaaaa, e é a mais pura verdade!! Rssssssssss...

    Bjosssss da Lu........

    ResponderExcluir