sábado, 16 de junho de 2012

A arte de descobrir a arte


Exposição dos trabalhos da minha filha Luíse num corredor em casa.

   As artes plásticas assim como os livros deveriam ser incentivados desde pequenos. Em casa, a minha filha tem um espaço próprio para a exposição de seus trabalhinhos, que reservamos em um corredor. Nunca permiti que desenhasse nas paredes para que crie o pensamento de respeito ao patrimônio, e também despertar à ideia que “obra de arte” deve ser vista e é criada para ser vista.
   Além do trabalho que é feito na pré-escola e dessa brincadeira de colorir, desenhar, expor, criar esculturas com massa de modelar; visitar exposições artísticas introduz ao mundo das artes e, é ela, a própria expedição.
   Desde quando minha filha nem caminhava, eu a levava para o Museu de Artes do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, onde há uma pinacoteca vasta: material de acervo e exposições flutuantes. Ainda recordo de algumas vezes com a pequena no colo, parávamos diante de algum quadro mais colorido e de formas inusitadas, e ela sempre esboçava algum tipo de reação.
   Bem mais recente, fomos visitar o espaço da Fundação Iberê Camargo, artista plástico gaúcho reconhecido internacionalmente  – nascido em Restinga Seca, 1914; falecido em Porto Alegre, 1994.

Fachada da Fundação Iberê Camargo - fotografias de Ana Cecília Romeu



   O espaço da Fundação, por si só, traduz um tipo de magia, é como se entrássemos em um transatlântico à beira do rio Guaíba. De imediato, a expliquei que era um espaço de artes, de exposição, não poderia gritar nem correr. E assim, a pequena Luíse, agora com cinco anos, passou a falar baixinho e dizer que era uma “agente secreta”.

Fotos internas autorizadas sem o uso de flash


   






















Por meio de escotilhas na edificação é possível a vista do
rio Guaíba e parte do centro de Porto Alegre.
   Levei minha agente secreta por todos os cantos da edificação contornada por passarelas circulares. O ambiente é lindo e propício para as primeiras descobertas da arte. Minha filha pouco se deteve na frente de um quadro, o que é de se esperar para uma criança da idade dela, mas entendeu ser ali um lugar especial que exigia um comportamento diferente, e também propiciaria um tipo de viagem inesquecível.





   


















Espécie de mansarda que ilumina os corredores periféricos.
Quadros de Iberê Camargo.
Fotografia de autoria da minha filha Luíse.


















   É de pequeno que se desperta hábitos saudáveis, se motiva, estimula a criatividade. Não precisa ser grandinho para perceber que a arte não é um bicho papão, ainda que muitos adultos não percebam isso. A arte pode ser a fada madrinha que permite sonhos, e mora num transatlântico qualquer aportado na beira de um rio: lugar mágico que nunca mais vamos esquecer, apenas criar, recriar, sonhar, evoluir, enfim, viajar no sentido amplo da arte.


Ao sair da Fundação, o rio Guaíba já dá as boas vindas!



*Crônica publicada nos jornais: Diário Popular (Pelotas), NH (Novo Hamburgo), 
Correio de Gravataí, Diário de Viamão e Diário de Cachoeirinha.


Sugestão de leitura
   Minha crônica: Quindim e Merengue, que versa sobre relacionamentos. Para quem gosta do assunto ou mesmo de doces, aqui a dica. No blog da Cacá, a Catarina Leitske Medeiros, mais uma amiga, a exemplo do Jacques, que tenho da cidade gaúcha de Pelotas, o lugar de minha infância. 
   Você podem conferir no link:

72 comentários:

  1. Gostei demais de te ler. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Pessoal,
    desde já agradeço pelos comentários e atenção ao meu trabalho.
    Retribuirei nos seus espaços virtuais.

    Grande beijo a todos!

    ResponderExcluir
  3. Cissinha,

    eu sou assim também: se tenho um pedaço de papel em mãos e uma caneta, começo a rabiscar. Geralmente não fica bom, ao contrário de sua crônica - mas no meu caso a culpa é minha mesmo! rsrs

    Hum...quando eu era criança - não faz muito tempo assim - eu levava minha mãe à loucura rabiscando as paredes externas de casa. Tomei umas surras, ganhei giz de cera e papel à vontade e aí comecei a rabiscar no lugar certo. Mas veja bem: nunca falaram para que eu parasse de desenhar - apenas não desenhasse nas paredes.

    E esses hábitos artísticos cresceram comigo. Das primeiras leituras e primeiros rabiscos antes de ser matriculado em uma escola. E foi justamente na escola onde tive dificuldades com arte,acredite, pois a professora de Educação Artística exigia que a atividade fosse feita do jeito que ela queria e com a técnica ensinada. Minhas notas eram ruins porque no desenho eu era muito "livre" rsrs E não levava muito jeito com os trabalhos manuais. Não lembro de meus professores de Educação Artística incentivarem meus rabiscos. Arte, pra mim, sempre rimou com liberdade - e se gostam muito. Por isso rabisco até hoje, por gosto mesmo.

    Então, Cissinha, parabéns por incentivar a Luíse desde a mais tenra idade a apreciar, a gostar, a ter a liberdade de apreciar a arte e suas vertentes artísticas encontradas neste belo espaço da fundação e em outros museus aí do Rio Grande.

    (acho que falta muito isso nas escolas: mais excursões para espaços assim - ou museus, casas de cultura, espaços e centros culturais, etc. Mas sei das dificuldades criadas por entraves burocráticos para escolas, diretores, é quase um parto para uma escola pública arrumar transporte, depois autorização, olha...)

    Bjks, Cissinha! E adorei a exposição da Luíse! :D

    ResponderExcluir
  4. É isso mesmo,o habito de ensinar os pequenos gostarem de arte é também uma arte.
    Ultimamente meio fora de uso né?
    beijão Ciss e sucesso para vc e sua pequena.

    ResponderExcluir
  5. Amável amiga Cissizinha,
    Que maravilha de exposição da amiguinha Luíse!
    Sua minicrônica também é brilhante.
    Não somente nos impressiona pelo conteúdo, mas também pela forma: escrever num guardanapo foi demais.
    Quando a inspiração vem, qualquer coisa vira uma folha de papel ou o Word.
    Já escrevi uma música na aba de uma caixa de papelão.
    Temos que incentivar nossos filhos desde pequenos a apreciar a arte em todas suas expressões.
    As pinturas da filhota são muito parecidas com as da Taci.
    As combinações de cores da amiguinha ficaram alegres e bonitas mesmo.
    Como diz a máxima: "tal mãe, tal filha".

    Parabéns pela virtuosidade e pela maravilhosa filha que Deus lhe deu!

    Abraços sinceros do amigo e do tio.

    ResponderExcluir
  6. Cissa, que postagem gostosa! Bom, como professora de crianças e como mãe só posso concordar com você. Como digo, 'é de pequeno que se faz grande'... Linda a forma como vc lida com essas questões. Sua pequena é uma sortuda por ter pais que a incentivam tanto. Vcs são uns sortudos por ter a linda luise, desde pequena tão sabida e curiosa.

    Adorei!!

    Beijos pra vc e pra Luise...

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  7. Olá!Bom dia!
    ...é...sorte que sua pequena Luíse tem, de vc incentivá-la a apreciar, ou no mínimo, ter a liberdade de poder aprender "arte"...
    ...eu nunca rascunhei em guardanapo, porque sempre andei com um bloquinho no bolso...lembra daquelas?bem pequenina?
    Bom final de semana!
    Beijos
    ...fui...

    ResponderExcluir
  8. Oi Cissa, amei essas fotos, uma fundação com uma arquitetura maravilhosamente moderna e o local onde está situada é lindo!
    Amei também os trabalhos da tua filha!
    Bom fim de semana, beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Uma crônica maravilhosa, com belas imagens. Muito importante e saudável aprender arte ainda nova, legal seu ensinamento e tenha certeza que sua filha só terá a agradecer no futuro.Parabéns, beijos a vocês.

    ResponderExcluir
  10. Belo lugar e muito saudavel ensinar isso a sua filha, passar pra ela os valores das artes, aqui em casa os meus tem o mesmo incentivo, tirando as visitas aos museus, já que aqui não possui, como eu desenho e sou filha de um artista de beira de mar, meus filhos tem a mesma sorte de ter uma mãe, que lhe dá papel e tinta, lapis, seja o que for, aqui tbm as paredes não são rabiscadas, eles tem folha branca com livre acesso, uma por dia é o que eu permito, tenho uma vasta coleção de desenhos deles e de todas as idades.
    Tem uma postagem que mostra um pouco das artes de meus pequenos, vou deixar o link aqui pra vc dar uma olhada, eu coloquei a imagens em forma de gif, então deixa a pagina carregar por completo que elas vão passando sozinhas para vc ver, é que era muitos desenhos, daí escolhi alguns de cada filho e coloquei assim, espero que curta, amei a arte de sua filha, tem talento... incetive a isso se é o que ela vai querer no futuro... Bjs

    http://www.artesdosanjos.com.br/2011/11/o-talento-esta-na-familia.html

    ResponderExcluir
  11. Lindo, adorei as fotos, os trabalhinhos e a foto que Louise fez!

    Liem algum blog sobre tua mãe.Melhoras pra ela e tudo de bom pra todos vocês! beijos,chica

    ResponderExcluir
  12. Uma bonita fundação, parece mesmo um navio de cruzeiro! Os desenhos da Luíse são lindos, alegres, a foto que ela fez está muito boa e tem talento para criar nela o gosto pela arte.
    Bela crónica!
    Beijinho, Cissa.

    ResponderExcluir
  13. Cissa!
    Parabéns por Luíse, muitas crianças não iriam pensar em ser agente secreta e o comportamento seria outro. Pelo texto parece que ela é muito quietinha hahha =D
    Ah, se toda criança fosse assim... algumas tem um instinto destruidor kkkk'

    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  14. Cissa, parabéns pela agente secreta!!!
    Sua crônica transportou-me a tempos remotos quando lecionava para o pré-escolar e "brincávamos" de artes plásticas, fazendo exposições para os pais. Alguns choravam emocionados por ver a arte de seu filho...
    Bjoks

    ResponderExcluir
  15. Oi Cissinha,

    Bom dia! O espaço é lindo e a arte de Luíse também.

    Penso como você e criei Mateus visitando lugares sacros e buscando cultura de uma forma geral. Hoje ele é um rapazinho de 10 anos que quando viaja, gosta de museos, teatros e filmes.

    E Luíse deverá seguir nesse caminho, pois tem uma mãe que inspira com a cultura de forma geral.

    Penso que DNA é tão importante como os exemplos, pois devemos ser referências para os nossos filhos. E nossa conduta, gostos, opções e decisões deverão ser determinantes na formação dos pequenos.

    Sou feliz por entender essa questão dessa forma e, mesmo se o Mateus fizer outra opção, estarei com ele, mas fiz o melhor.

    Beijos abençoados para você e a grande artista.

    ResponderExcluir
  16. Adorei a crônica e as fotos ficaram lindas! Parabéns!

    Bejus

    ResponderExcluir
  17. É um lindo espaço.
    Um grande bj

    ResponderExcluir
  18. Pessoal,
    serei muito sincera, atualmente tenho estado com problema nas vistas, em especial na direita, provavelmente cansaço pelo excesso de trabalho no computador que às vezes se estende até umas 4h ou 5h da madrugada.

    Portanto, por uma questão de bom senso:
    não retribuirei a comentários onde se percebe que as pessoas sequer leram, quando faço crônicas que nunca ultrapassem 2400 caracteres,justamente para ficar adequada ao que chamo: textos para internet.
    No caso deste post com fotos, o que significa que houve um empenho de minha parte na confecção, e tempo gasto nisso.

    Raramente isso vinha me acontecendo, neste um ano e meio de blog, das pessoas não lerem meus escritos. Em primeiro momento terei que repensar se não tem a ver com meus textos, pois tenho que ter a humildade de reconhecer essa possibilidade.

    Tenho maior respeito pelo trabalho de todos e sempre leio com muita atenção os textos de todos, desde poemas, ensaios, artigos, crônicas, pois assim deve ser, e assim continuará. E nunca tive nenhum preconceito em transitar por diferentes assuntos ou estilos, pois é assim que se amplia o Universo próprio, e aqui na blogosfera já aprendi muito e talvez tenha ensinado pequenas coisas.

    E sempre respeitei a opinião de todos que por aqui chegaram, mesmo que eu discordasse.
    Deixo livre, e sem moderação para que as pessoas se sintam assim mesmo, livres para dizer o que pensam e 'viajar' nos textos. Por aqui ninguém será julgado pelo comentário; mas sim, pela falta de leitura, o que considero inadmissível, até porque não faço isso.

    Aos demais, minhas desculpas, desculpas mesmo, vocês não merecem essas palavras, e serão retribuídos assim que possível.

    Grande beijo a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joicy, querida amiga!
      Você é uma mulher muito especial, o que precisar de mim, dá um toque!
      Beijão

      Excluir
    2. Cissinha,

      seu texto é ótimo. Quem não o lê está perdendo. Está perdendo informação, está perdendo humor, está perdendo ótimas palavras.

      Infelizmente na blogosfera tem dessas coisas. O melhor mesmo é ignorar algumas "espertezas".

      Beijo procê, nêga! E continue a nos brindar com suas palavras!

      Excluir
    3. Jaiminho, trenzããão da blogosfera... é um super queridão! ;)

      Excluir
    4. Jaime, querido amigo!
      Seguirei teu conselho.
      Muito obrigada pela força e companheirismo, bichinho!
      Beijos

      Excluir
    5. hahahaha!
      Trenzão e trenzona!
      Valeu pela força de vocês, que são amigos verdadeiros e um maior barato :)
      Beijõessssssssssssssssssss

      Excluir
    6. Cissa,

      Peço que apesar de tudo mantenha sempre firme o seu espaço e os seus textos que são elaborados com muito carinho e preparo. Os textos são ótimos, quem perde é quem não lê, deixando assim de adquirir boas informações, muita cultura, diversão e como foi hoje muita arte.

      Dê ouvidos a seus verdadeiros leitores e ignore esses aventureiros e seus mimimis....

      Bjão e estamos juntos nessa!

      OBS: Esqueci de comentar que adorei essa ideia de reservar um canto da casa para expor as "criações" de sua filha, isso valoriza muito a criança! Acho que vou repassar essa ideia para o povo da escola, ok?

      Excluir
    7. Flavinho,
      obrigada, querido amigo!
      Muito nobre da parte de vocês três terem me apoiada, mas é mesmo frustrante..., mas vou fazer o que você me aconselhou.
      Beijão e estamos juntos nessa, idem!
      O que você precisar, estou aqui!

      Excluir
  19. Ana,

    Vc está muito bem na foto. O concreto aparente da fundação desfavorece o lado externo do prédio.

    =)
    Marcos

    ResponderExcluir
  20. Texto delicioso de se ler, e fotos melhores ainda. Bela iniciativa a sua de valorizar os desenhos de sua filhota,e levá-la a conhecer a Arte em seus mais diferentes aspectos. Parabéns!
    Bom fim de semana e abraços carinhosos.
    Barbie.. ops, Mari. kkk

    ResponderExcluir
  21. Ola Cissa,

    Ah, se todos os pais tivessem essa preocupação!

    É triste chegar em alguns espaços de arte e cultura, onde o silêncio e o respeito são obrigatórios e damos de cara com falatórios, deboche e muita falta de educação. Disse bem, parceira e amiga, é de cedo que aprendemos os bons valores!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  22. Olá Cissa , minha querida!

    Oh!..Então temos na pequena Luíse uma artista! Que maravilha!

    Que bela postagem a sua, Cissa, as imagens , os textos. Mas o melhor de tudo é saber que a tua filha, recebe uma educação primorosa, em respeitar o patrimônio, e ao mesmo tempo, ter a oportunidade de postar seus trabalhos, suas artes, tendo para isso, o seu espaço na própria casa, quando sabemos que muitas crianças não tem liberdade nem autonomia no ambiente familiar.

    Linda noite de sábado pra você e sua família, querida!

    Bjosss

    ResponderExcluir
  23. Guria, parabéns pelo blog e pela crônica dos doces. Vou recolocar no meu blog, que fala de Pelotas. Como sou psicólogo, o interesse foi duplo.

    Também conheci o Iberê há uns anos, e achei até mais interessante (para turistas e por certo para crianças) que a obra nas paredes. O prédio deixa o visitante tonto com seus corredores voadores, claraboias que dão para o céu e suas janelas de avião. A luz do sol também transforma o interior à medida que a tarde avança.

    Na ocasião, o blog onde publiquei o artigo viu o museu como um "farol que vela o Guaíba" (fiz várias fotos mas ele só publicou uma).
    http://www.amigosdepelotas.com/2008/08/farol-iber-vela-o-guaba.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco,
      obrigada! Será uma honra ter a minha crônica publicada em seu espaço.
      Grande abraço!

      Excluir
    2. Oi, já postei no meu blog e o colega Manoel Magalhães reproduziu no dele. E também incluiu o teu blog nas dicas dele.
      http://www.cultive-ler.com/2012/06/quindim-e-merengue-sairam-do-ovo.html

      Excluir
  24. Olá!
    ..."mamãe" já está melhor?Espero que sim!Cuide se bem!
    Bom domingo!
    Beijos
    ...fui...

    ResponderExcluir
  25. Oi Cissa queridona
    Muito legal esse espaço que vc dá a sua filha, me senti culpada, pois o Fernandinho fez tantos desenhos até agora e a maioria foi para o lixo, e minha casa tem espaço para que eu fizesse como vc, acho que vou copiar sua idéia, vc não liga né? Quem sabe o Daniel um flautista famoso, e o Fernandinho um pintor famoso? E eu jogando fora os desenhos do garoto (kkkkkkk). Que legal esse lugar que vc lega sua filha, nós também incentivamos a cultura de nossos filhos, mas sempre pendemos para o lado da música, sempre levamos em concertos de orquestras, o Fernando me cobra também para o levar no Museu do Ipiranga que fica em São Paulo, tenho que fazer isso. As fotos ficaram maravilhosas, nem sabia que em Porto Alegre tinha o Rio Guaiba, parece até mar! O seu blog também é uma aula de Geografia!
    Quanto ao seu desabafo, acho que vc tem mais é fazer o que for melhor para vc, mas não acho seus textos longos se alguém comenta sem ler a culpa é da pessoa não sua, com certeza, seus escritos são preciosos demais para a pessoa não fazer um comentário pertinente. Ah, eu já te disse que vc é uma queridona né?!
    Bjão e um ótimo domingo, melhoras para mamãe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucianinha, queridona!
      Muito obrigada!
      Eu só tenho a agradecer a ti, a Joicy, ao Jaime e ao Flávio pelas palavras e força.

      Levo muito a sério tudo que faço, inclusive as coisas que faço sem a cobrança de obrigações, como o blog.
      Dedico-me muito ao Humoremconto, em todas as brechas que tenho para usá-lo como um exercício literário, e ainda tentar proporcionar algum acréscimo a quem lê, e no conjunto quando há fotos e vídeo.

      Por isso, não acho justo que alguns (poucos) cheguem aqui e não leiam, pois o texto não estará se cumprindo e nem a função maior a que atribuo este blog: a interação por meio das palavras. Portanto, tomei a iniciativa de não mais retribuir esses comentários 'vazios', assim, valorizo meu trabalho e valorizo a todos que chegam aqui e leem de fato, e a esses, só tenha a agradecer, e muito.

      Beijos, queridona! Um abração para tua família bonita!
      E também obrigada pela lembrança da minha mãezinha :)

      Excluir
  26. cecília, querida amiga,
    recordo-me de ter lido, num livro de fátima sequeira, minha orientadora de tese, e sobre leitura, um raciocínio que julgo poder generalizar-se a todas as artes: o de que crianças que convivem com o livro, que se habituam a senti-lo por perto, a respeitá-lo, que veem os pais a ler ou a discutir sobre matéria escrita, são crianças tendencialmente leitoras e com maior propensão para obterem sucesso académico. não sei se a tese alguma vez foi demonstrada epistemologicamente, mas, em abstrato, continua a fazer-me todo o sentido.
    sobre este teu périplo pelos corredores da arte, é deliciosa a tua galeria doméstica, onde a ilustre astista luíse expõe regularmente; recordas-me de uma parede do gonçalo, quando pequenito, no seu quarto, encetou uma experiência plástica não autorizada desenhando todo um circo em tamanho real :)

    um beijinho para ti e para a tua artista emergente!

    p.s. a foto nº 11 da sequência é inspiradora!
    p.s.2 a fundação saramago acaba de ser inaugurada em lisboa. a não perder.

    ResponderExcluir
  27. Cissinha, minha amiga de fé, como estais?

    Uma coisa que tenho notado ultimamente são justamente os detalhes de paisagens. Tenho andado pelo centro de Olinda e Recife e percebido os pequenos detalhes de prédios, paisagens e tudo o mais, e descobrimos muito mais do que imaginamos. Estou fotografando novamente o centro do Recife para uma nova postagem na sessão Turismo do meu blog, e tenho me apaixonado mais e mais pela fotografia.

    Esse espaço Iberê Camargo é sensacional, lindo mesmo, lembra muito as criações do Oscar Niemeyer, bem criativo e futurista, e dentro nem se fala. Muito belo mesmo, tem algo semelhante aqui em Recife, mas ainda não visitei, é um prédio do Tribunal Regional Federal, grande e imponente.

    Olha, estou com o meu tempo reduzidíssimo, por isso venho comentar seus posts com um pouquinho de atraso, mas venho mesmo assim, pois amo o seu blog, ok?

    Abração pra ti e família.

    ResponderExcluir
  28. Olá Cissa,

    O lugar é realmente encantador e mágico. As fotos ficaram lindas.
    Parabéns por ser esta mãe dedicada e disposta a despertar, desde já, reais valores em sua filha Luise. Tudo começa na infância.
    Achei bacana ela ter um espaço especial para expor seus trabalhinhos. É muito motivador.

    Você deu uma repaginada no blog e adorei a combinação das cores.

    Fico feliz que tudo já esteja se normalizando com a mamãe.
    Minha mãe também já esteve com com o braço engessado e foi
    realmente complicado. Mas tudo passa, graças a Deus!

    Um delicioso domingo para você.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. Cissa o/
    Olha só! Achei muito legal sua filha já fazendo exposição das obras de arte dela!
    E as fotos desse museu..que estrutura fenomenal! Sabe o que mel lembrou? A escadaria de Labirinto, a Magia do Tempo! Só faltou o David Bowie!
    Então...minha mãe tá melhorando sim, brigada por perguntar! Ela está melhorando mas claro que ainda sente um pouco de dor e não pode fazer quase nada..é difícil para fazer outras coisas e etc..mas é uma cirurgia que demora mesmo e tem que tomar cuidado para não ter complicações. Minha mãe está te mandando um beijo também, viu? Eu falo,...vcs se dariam bem se batessem um papo! Rs.
    Então você gosta de personagens vampiros? Meu preferido é o Lestat...tenho um conto vampírico em off preá um dia transformar em livro que a protagonista é uma vampira poderosa.
    Descansar? Eu tento mas não sobra muito tempo! Kkkk.
    bjs

    ResponderExcluir
  30. Olá Cissa, que bom que você incentiva sua filha desde pequena. Muitos pais não veem a importância dessa atitude de desenvolver a criatividade das crianças desde pequenas e muitas vezes acabam riscando as paredes, mas do que adianta se com uma pintura aqueles rabiscos que futuramente poderia desenvolver algo acaba indo embora?
    Não sou mãe, mas imagino a carinha da sua filha lhe acompanhando nesta viagem maravilhosa da arte.
    Linda as imagens e que beleza esse espaço da Fundação Iberê Camargo, fiquei encantada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. Cissa

    Eu aqui como uma tartaruguinha como sempre. Linda essa interação mãe e filha. E a sua filhinha parece já entender tudo o que se passa.Já é dotada de muita sensibilidade como você.Você não só levou a Pequena Luise para ver esse espaço com essa arquitetura maravilhosa, como a mim também.E a sua filhinha tão pequenininha já uma talentosa desenhista deve ter apreciado os quadros de Iberê Camargo.E o Rio Guaiba, linda.
    Obrigada por mostrar tudo do sul.

    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Meus aplausos para sua crônica, suas fotos, e pelo incentivo que dá a sua filha. Ela não esquecerá esse passeio, tão rico.
    Sua idéia de criar um espaço para ela expor seus desenhos é excelente. Além do amor à arte, que já alimenta, sente-se uma verdadeira profissional, admirada e talentosa.
    Li seu desabafo e sei que é real a insatisfação, quando se percebe que o texto publicado não foi lido. Você escreve muito bem, como já afirmei anteriormente, e perde é quem tem a oportunidade de saborear uma bela crônica, um conto, e só esbarra na postagem.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, querida!
      Muito obrigada pelo apoio ao meu desabafo. Mas é triste mesmo nos dedicarmos, e sei que você é também uma pessoa dedicada a seu trabalho no blog, e não termos o retorno, que nem significa a aceitação em si; mas a leitura, o que é básico para quem pretende comentar.
      Grande beijo!

      Excluir
  33. Querida, muito massa essas fotos e essas obras de arte.
    Sua filha então, nem se fala. Uma artista mirim com talento para uma grande artista adulta.
    Me fez recordar dos meus tempos quando criança, pois eu tbm amava pintar, mexer com artesanato, e por aí vai...
    Pintei uns quadros até uns anos atrás, mas sempre tive uns surtos de artista vez ou outra e pintava umas camisas, fazia uns biscuits ( o kit higiene do meu filho, pro exemplo)...
    Acho que quando se há incentivo desde a infância, há grandes chances de sair dali um grande artista.

    Parabéns para sua pequena grande artista. =)

    Beijão
    Cléo - Acesse o blog Vejo Por Aí... Onde o útil, o fútil e o inútil se encontram.

    ResponderExcluir
  34. Boa noite, Ana.
    Como não conheço Porto Alegre, nunca fui a esse incrível lugar.
    Curioso que, em um local onde a imaginação manda, sua filha usou a imaginação para poder usufrui-lo devidamente.
    Creio que desde cedo se deva incentivar os pequenos a usarem a imaginação; infelizmente, muitos pais de hoje em dia preferem que o filho fique boa parte do tempo em frente da tv, já que isso não suja nada e não faz barulho.
    Parabéns pelas belas fotos.
    Abraço, Ana.

    ResponderExcluir
  35. Oi Cecília! Concordo com você. Quanto mais cedo o incentivo maior o gosto pela arte. Por aqui coloco essa ação em prática com a minha filha de 3 anos que me dá muito prazer, inclusive, pelo gosto que tem pela leitura. Beijos para você e Luise!

    ResponderExcluir
  36. .



    Ana, querida.
    Eu tenho um selo referente aos
    1000 seguidores da minha pági-
    na e como você faz parte desse
    sucesso, ele é seu de direito e
    de fato.

    Um beijo do,

    Palhaço Poeta






    .

    ResponderExcluir
  37. Oi Ana!
    Que postagem maravilhosa! Saber criar os filhos de um jeito tão especial como esse é importantíssimo. Parabéns por isso.
    As fotografias ficaram lindas... e o lugar, nossa! É lindo mesmo! Beijos em sua "agente secreta".
    Beijos para você*

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  38. Oi Cissa,
    Criança gosta mesmo de fazer alguns rabisco na parede, o importante é ter mesmo um cantinho pra eles colocarem suas pinturas. Acho muito importante o incentivo a criança desde cedo a leitura.

    Adorei as fotos muito bonita, e o lugar é maravilhoso.
    Parabéms ameiii, como sempre, as postagem são maravilhosas.

    Beijos grande!
    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  39. Mrs Vampire, que preconceito! Você não quer que sua filha seja uma grafiteira? ahahaha. #brinks.
    A sério, muito digna a sua ideia de ceder um espaço a sua filha expressar sua arte. Eu posso afirmar que nossos pais, mesmo que não imaginem, são fortes alicerces para que possamos aprender a apreciar as mais diversas formas de arte e nos incentivar a aquela a qual estamos mais inclinados. Foi o meu caso com a leitura, influência imensa do meu pai que me fez entrar na escola já alfabetizado.
    Adorei as fotos, é muito bom visitar estes lugares.
    E quanto aos que não dão valor aos nossos textos, é aquilo que falei: presenteie com o vácuo e valorize quem lhe valoriza.
    Boa madrugada e ótima terça-feira vampira parceira. (rimou sem querer)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Vampire!
      Obrigada!
      É bem isso mesmo, um presentinho hermeticamente embalado no vácuo :)
      Beijos

      Excluir
  40. Agente secreto!!, isso que é dedicação; incorporar o respeito de um adulto na imaginação de uma criança... Grande Luíse...!!

    Pelo visto, eu, você e o Jaime Guimarães, gostamos de um guardanapo de papel..., rs.

    Belíssimas fotos. Saudades desse Rio Guaíba, quando à noite eu atravessei uma ponte sobre ele, para encontrar-me com a turma numa adega. Ele estava lindo sob um luar de inverno. Enfim, Porto Alegre é linda...

    Você nos conduziu de maneira exímia para desfrutarmos de uma viagem artística... Tudo belo.

    Outrossim, como já disse antes, a Luíse sabe tirar muito bem fotos, você está linda...!!

    Beijos e boa semana,

    ResponderExcluir
  41. Oi Cissa querida,

    Só conheço Porto Alegre de passagem, mas quero voltar com os meus filhos! Fico feliz quando vejo que a sensibilidade não morreu e que ainda tem pais preocupados com a boa educação de seus filhos. Isso é educar para a vida, para a cidadania, para o amor!
    Que nesta jornada da educação, você e sua filhinha se descubram cada vez mais!
    Parabéns!

    Beijos

    Leila

    ResponderExcluir
  42. Cissa que saudades... rsrs!
    A minha prova já aconteceu... agora estou de "férias" esperando a minha nota que sai mês que vem..
    Voltei a escrever, e espero não sumir... Estava com saudades!

    Adorei a crônica,adoroooo arte!E adorei o museu tb!

    Beijos

    ResponderExcluir
  43. Estou boquiaberta com a beleza de tudo, do prédio, das obras, enfim... Esse, sim foi um passeio recompensador!

    http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  44. Que belas imagens, Cissa! E eu concordo com você. Desde pequeno, os habitos vão se arraigando muito mais. As artes em geral tem salvado a humanidade da barbárie muito mais do que as leis.

    Abraços . paz e bem.

    ResponderExcluir
  45. Tu acredita que nunca entrei no Iberê?? Foda né!

    Uma boa pedida para um dia desses ir com a patroa. Boa lembrança!

    E tomara que tenha uma artista em casa. Independente do caminho da arte que siga. E mesmo se for algo para hobbie, que ela nunca deixe a arte para trás. Pois abre a mente e nos incentiva a ser um pouco mais crítico com tudo que se passa.

    Beijoss

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com
    Rasuras visuais: The-Tramp-Mind.tumblr.com

    ResponderExcluir
  46. Oi Ciss.
    Passando pra te deixar um beijão.
    Sei que as vezes a gente desanima e fica triste.
    Mas espero que vc lide bem com isso, é chato mais faz parte da vida.
    Não é sempre que o retorno vem da maneira que gostaríamos.
    Só tenha uma certeza, se ao menos uma pessoa ler e gostar, já valeu a pena querida.
    E não desista, volte logo a escrever por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helen, você sempre muito inteligente!
      É verdade, se apenas uma pessoa ler e gostar, já é mais um além de mim! *-*
      Obrigada pelo incentivo!
      Beijos!

      Excluir
  47. Espero que esteja tudo bem com sua mãe e que consiga conciliar suas várias atividades com os cuidados que lhe está dedicando.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, obrigada!
      Na verdade, a minha mana, Bel, é que está sobrecarregada com esta tarefa, mas está tudo se encaminhando bem.
      Grande beijo em agradecimento!

      Excluir
  48. Pessoal, agradeço a todos que leram!
    Pelo carinho com meu trabalho e fidelidade.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  49. A mente humana grava e executa tudo que lhe é enviado. Seja através de palavras, pensamentos ou atos, nossos ou de terceiros, sejam positivos ou negativos.
    Um futuro talento pode ser aflorado. Mas também pode ser provocado. E isto Ana, você o faz muito bem.
    Conduzes a pequena Luíse nas passarelas da arte. Como bússola humana, você percorre os locais para torná-la íntima. Suscita-lhe, com excelência, seus sentidos, como numa sinestesia harmoniosa.

    Parabéns pela condução de sua pequena notável!!!

    Abraços de Cida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cida, pelas palavras inteligentes de sempre!
      Grande abraço!

      Excluir
  50. se o teu peixinho não sair a ti e se tornar escritora, de certeza que será artista plástica...

    [sabias que o Jean-Michel Basquiat foi influenciado por uma visita a um museu com a sua mãe e isso fez com que ele se tornasse pintor?]

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laurinha,
      Obrigada!
      Não sabia isso sobre o Basquiat, mas só confirma como são importantes essas "expedições" por museus, galerias.
      Beijos!

      Excluir
  51. Eu acho maravilhoso isto que você está fazendo Cissa, sem dúvidas este será uma dos mais valiosos legados que sua filhinha levará de ti para a avida toda. A sensibilidade artística precisa se despertada e eu acho que a infância é o melhor momento para isso. Adorei o post, as fotos e o mural com os desenhos dela... Isso me encanta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bruninho!
      Com certeza, na infância, a criatividade é despertada de forma mais fluente e intensa, momento para ser aproveitado para estruturar esse serzinho.
      Obrigada!

      Excluir
  52. Cecilia, excelente a forma como você está educando a sua filha, sem dúvida é estimulando o gosto pelas artes que ele se desenvolve, é tomando contato com o que nos rodeia que podemos despertar para mundos diferentes e aprender a apreciar, desde pequenos o valor das coisas.

    Excelente exposição!
    beijinho
    cecilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cecília,
      e assim se auxilia a formação de um indivíduo e arte, por si só, é quase tudo.
      Beijos!

      Excluir
  53. Esta foto que tua filha tirou no museu é ótima. Basta clarear ligeiramente.

    ;p
    Marcos

    ResponderExcluir