sexta-feira, 26 de abril de 2013

Domingo diferente

Fotografias de Pedro Costa - Autódromo de Estoril, Portugal

"...da quando Senna non corre più... non è più domenica e non si dimentica."

Desde que Senna não corre mais... não é mais domingo, e não se esquece.
(música de Cesare Cremonini – Marmellata #25)

   28 de agosto de 1992 – Treino de classificação do Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1, o francês Érik Comas sofreu um acidente e seu carro ficou atravessado na pista ainda ligado. O piloto que vinha atrás, quebrando o protocolo, parou e foi ao encontro de Érik, desligando o motor para evitar uma explosão. Nome do piloto: Ayrton Senna.
   1 de maio de 1994 – Curva Tamburello, Grande Prêmio de San Marino. Um piloto, ao ver que Ayrton Senna havia se acidentado gravemente, saiu do box com seu carro, chegou ao local passando a barreira da segurança, mas foi impossibilitado de prestar socorro. Nome do piloto: Érik Comas.
   Mais tarde, Comas afirmou em entrevista à rede francesa: “Ele salvou minha vida, mas cheguei muito tarde. Fui o último piloto a vê-lo. Foi difícil aceitar que tive a honra de fazer a última visita antes de ele ir embora. Para mim foi o fim do livro da Fórmula 1” (fonte: globoesporte.com).
   A consagração na revista inglesa Autosport em 2009 por 217 ex-pilotos que o elegeram como o maior de todos os tempos; o que também fez a britânica BBC em novembro passado (fonte: Gazeta Press), legitimou o que todos seus fãs já percebiam.
   Ao lembrar de Senna pelo que mais me tocou, diria que ele proporcionou aos torcedores da Fórmula 1 um domingo diferente. Aquele em que acordávamos mais cedo para passar o café, pois sabíamos que assistiríamos no mínimo a um espetáculo. E isso aconteceu a diversas famílias do mundo, independente do continente ou fuso horário.
   Ayrton fez um domingo diferente no GP de Mônaco em 1984, quando seu limitado Tolemans saiu do 13º lugar no Grid e chegou em primeiro sob chuva torrencial; mas com a prova paralisada, foi concedida a vitória à Alain Prost, que havia sido ultrapassado pelo brasileiro momentos antes. Até que em 21 de abril de 1985 aconteceu sua primeira vitória no autódromo de Estoril em Portugal, abaixo de mais chuva. Fora das pistas, suas colocações inteligentes e energia na defesa da segurança dos pilotos também se fez domingo diferente em qualquer dia da semana.



   


   25 de outubro de 2012 – quinta-feira, chuva no autódromo de Estoril, e lá estava eu no cenário da primeira vitória de Senna. Na noite anterior, a recepcionista do hotel, ao nos perceber brasileiros, comentou sobre o piloto; depois foi o garçom e um rapaz no autódromo, todos com saudosismo. E agora eu observava a pista e as arquibancadas vazias. Não ouvia o ronco dos motores, nem a Lotus passar em primeiro na linha de chegada, mas tive a certeza de que nosso brasileiro também era português, japonês, italiano, francês..., era do mundo.
   Muitas vezes me perguntei por que algumas pessoas chegavam mais cedo para a festa lá no Céu, quando ainda queríamos tanto a companhia delas. Hoje sei a resposta: porque Anjos sempre voam mais rápido.


   “Há um grande desejo em mim de sempre melhorar. Melhorar é o que me faz feliz. E sempre que sinto que estou aprendendo menos, que a curva de aprendizado está nivelando, ou seja o que for, e então não fico muito contente. E isso se aplica não só profissionalmente como piloto, mas como pessoa.” - Ayrton Senna     


Senna salvando Érik Comas - 1992

Érik Comas vai à Tamburello - 1994

Primeira vitória de Senna em 1985 - Estoril, Portugal


*Crônica publicada também no Diário Popular de Pelotas,
Diário de Viamão, VS (São Leopoldo).

61 comentários:

  1. Agradeço antecipadamente a todos pela leitura e/ou comentários.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir

  2. Olá querida,

    Voltarei pela manhã para ler sua postagem e ver os vídeos com calma. No momento, estou 'pregada' e com muito sono.
    Lembro-me da postagem à qual você se referiu. Na época, até lhe disse que tinha um post em rascunho focando o tema. Resolvi publicá-lo logo, antes que ficasse esquecido.

    Obrigada pelo carinho, viu? Você é uma fofa.

    Beijo e ótima noite.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Cissa
    Gostei de toda a Postagem/Marmellata#25
    Belas fotografias do Pedro Costa
    ... abordando o lado romântico da carreira colorida de Senna, que quantas vezes , também, me acordava cedo aos domingos para assistir às corridas pela TV. Também, nunca vi alguém como ele que possuía toda e tamanha habilidade de acelerar diante de baixa visibilidade e asfalto escorregadio. A sua falta de receio em ousar em condições tão adversas , ajudou a torná-lo alguém mais que especial.
    Gostei dessa :Anjos sempre voam mais rápido
    ... e nos relembrando a "união em adversidades" de Comas e Senna. Esse estranho mundo de realidade, que paulatinamente se vai revelando através de várias coincidências.
    ...esse carinho que vc teve em Estoril ...eu tive no México. Cientes de que conversavam com um brasileiro, tampouco fizeram críticas ou reclamações, só tinham elogios para Senna ( e o Pelé). Eles valorizam muito os ídolos.São ídolos eternos.Já passou da hora de valorizarmos nossa história e reverenciarmos nossos ídolos... sempre!
    Obrigado pelo carinho de sempre
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. aninha,
    uma crónica arrepiante a recordar-nos como o tempo é aquilo que com ele fazemos: ayrton, ainda hoje, 20 anos volvidos sobre aquele início de tarde pardacento em san marino, continua a ser uma referência para tantos, por aquilo que fez nas pistas, mas, sobretudo, pelo que inspira em cada um de nós fora das pistas. talvez seja assim que se define um dos mais difusos conceitos da humanidade: a eternidade.

    beijinho!

    p.s. o vídeo do episódio senna / comas devolve-me um brilhozinho húmido ao olhar.

    ResponderExcluir
  5. Lindo post e mexe com nossas saudades. Ele faz muita falta e realmente tornava diferente os domingos. Era ele e só dava ele. Pena o acontecido. Uma perda enorme e nunca mais me liguei em corridas.Perdeu a graça! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Oi Cissa
    Esse post foi covardia, falar de Senna sempre me dá um nó na garganta e me faz vir lágrimas aos olhos! Acho que essa semana estou mesmo emotiva! Confesso que nem consegui ver os vídeos senão iria chorar muito! Ficou lindo o texto.E as fotos! Que legal você poder ter ido lá onde ele morreu. Penso que Senna não foi só o piloto, ele foi o brasileiro!
    Bjos. queridona!

    ResponderExcluir
  7. Se pararmos para pensar no que representou e representa o nome Senna para as nossas vidas, principalmente aqueles que acordavam no domingo com a certeza de ver que poderíamos ser considerados uma nação.Depois da passagem do Senna não temos mais Fórmula 1,sem ele não tem graça mais o domingo.Texto emocionante.Parábens

    ResponderExcluir
  8. Oi Cissinha, tudo bem?

    Eu sou apaixonado por formula 1, formula Indy, Stock car, corrida de carrinho de rolimã, qualquér corrida!
    Realmente o Senna foi embora muito cedo, e deixou uma enorme lacuna principalmente para os brasileiros.
    Tecnicamente o Nelson Piquet que foi tricampeão correndo em equipes que não eram as melhores, era melhor piloto que o Senna, mas humanamente e no conjunto da obra o Senna deixou e sempre deixará mais saudade!

    Um beijão Cissa, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  9. Quando Senna morreu eu tinha 12 anos e não era ligada em Fórmula 1, mas lembro que no dia uma amiga minha da mesma idade chegou lá em casa falando com tristeza: "To sofrendo muito... meu marido morreu". Aí ela me explicou o quanto amava Ayrton Senna e fiquei sentida por não ser fã dele enquanto era vivo... estranho, neh?

    Mas fiquei bastante emocionada com seu post, amiga. Grande beijo e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  10. Olá Cecília
    Nunca fui fã de Formula 1, era fã de Senna, depois de sua morte,este esporte não existe mais para mim.
    Bjux

    ResponderExcluir
  11. Ei, amiga! Acabo de ler e sei como foi difícil escrever sobre seu ídolo...
    Tá tudo tão lindo por aqui. Tô assistindo ao clip e refletindo, voltarei mais tarde com mais calma para comentar.

    Beijo!

    ResponderExcluir

  12. Cissa querida,

    Eis-me aqui, de volta, e emocionadíssima ao acompanhar esta postagem.
    Lembro-me que estava indo para Lafaiete, de carro, quando ouvi pelo rádio que este nosso admirável ídolo havia sofrido o acidente e que estava em coma. Fiquei arrasada. Sempre tive enorme admiração por Ayrton Senna, tanto como profissional como pelo ser humano que era e cuja luz refletia em suas palavras e olhar. Um homem carismático e encantador. Com sua morte, a Fórmula 1 perdeu seu encanto e o seu brilho, pois ele era querido e admirado no mundo inteiro. Um piloto por excelência.
    Esta homenagem foi justa, linda e emocionante.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  13. Eu sei que Senna foi incrível, mas vivi isso. Só sei pelo que as pessoas falam, e esse texto me sentir um pouco mais do quanto especial ele foi.

    ResponderExcluir
  14. Ele alegrou muitos de nossos domingos, com sua habilidade e talento. Pecava pela ousadia excessiva e pela busca constante da perfeição. Mas essa era uma característica peculiar dele, que mantinha o foco, também, no lado humano. Será eternamente uma referência, quando a fórmula 1 for o tema de uma discussão. Bela postagem, Cissa! Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oii Cissa, sua visita deve ter sido muito emocionante, imagino o silencio das arquibancadas e vc ali lembrando daquele que por tantas vezes nos fez vibrar nas manhãs de domingo, puxa que saudades da musiquinha que tocava! Valeu Cissa, emocionante a sua lembrança! Bjoooossss

    ResponderExcluir
  16. Antes de sermos grandes profissionais, temos de ser grandes pessoas. Isso, Senna me ensinou.
    Infelizmente, hoje o que nos resta na F1 é a mediocridade...
    O que me conforta é que os anjos zelam por nós!

    Lindo, sensível e emocionantes texto, Ana... parabéns... chorei...

    ResponderExcluir
  17. Lindas as fotos do Pedro! Parabéns! Coroam com muita propriedade e sensibilidade o texto. Ótimo! :-))

    ResponderExcluir
  18. Ana, a nota da protestante de trança dura que coloquei no poema OPOSTOS não tem a ver com teu comentário. A personagem beata de trança dura figura sempre no meu imaginário, e aquele poema carecia mesmo de explicação.

    ResponderExcluir
  19. Eu, que não conheço Automobilismo, emocionei-me com esta crônica, e percebi que Ayrton Senna era um homem bom.

    ;*
    Marcos

    ResponderExcluir
  20. Cissa, belíssima história, não conhecia essa página da vida de Sena, um grande homem sem dúvida nenhuma. Ele era completo, lembro de suas corridas na década de 80 e, mesmo quem não amasse Fórmula 1, assistia por causa desse grande herói. Realmente a sua partida foi prematura e deixou um vácuo que até hoje nenhum piloto brasileiro conseguiu suprir.

    Abração pra ti e família.

    ResponderExcluir
  21. Nunca mais consegui olhar F !,choro ao ver,ler qualquer coisa sobre ele,olho o dvd (muuuitas vezes) para matar a saudade,para ganhar força em batalhas eue travo.Escuto as palavras ,a energia,a vontade de melhorar cada dia,não se contentar em ser mais um,mas o ser o melhor no que fazia.
    Dói... eu sou fã,eu sinto falta dos domingos com Senna.
    Parabéns....estou a chorar aqui.

    ResponderExcluir
  22. Nunca mais olhei F1,nunca mais meus domingos foram iguais pela manhã,choro ao ler,ao ver qualquer coisa sobre ele.Admirava sua vontade de sempre querer fazer o melhor,mesmo já tendo seu lugar no espaço da F-1.Olho o dvd,as reportagens, as corridas.. que coisa ,um espaço em branco na F ! e nos domingos.Talvez ,também,por que não tivemos outro piloto que entusiasmasse,não superá-lo....ele era único.
    Que saudade,que bela e justa homenagem... O B R I G A D A

    ResponderExcluir
  23. Cissa,
    Ótimo texto. eternas lembranças.

    E a primeira memória, com um gosto de frustração, misto de alegria e raiva, é justamente aquele GP de Mônaco, sob a chuva, um grande piloto num carro inexpressivo, arrasando e devorando todos pela frente, um temendo diferencial a impressionar todos, e mais que isto, a assustar aqueles que viviam do esquema.
    Alegria pelo show, pela quase vitória no braço e na raça, pelo inevitável primeiro lugar, com brilho e méritos!
    Raiva pelo tapetão prevalecer, por "roubarem" o que era justo e da forma como foi feita!
    Mas... hahaha, nada como a justiça do destino vingar-se sobre a injustiça dos homens!
    Em 1984, Niki Lauda faturou seu tricampeonato por apenas MEIO ponto de diferença sobre Alain Prost - se tivessem deixado Senna vencer aquele Grande Prêmio de Mônaco e Prost tivesse terminado em segundo lugar, ele teria somado 6 pontos em vez de 4,5 por ter sido a corrida maquiavelicamente interrompida antes da metade, e o brasileiro teria sua primeira vitória reconhecida e o francês seria campeão. Bem feito! Acho que desde então ele nutre um coquetel de sentimentos de admiração, medo, inveja, ciúmes e ódio pelo nosso ídolo.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente lembrança a tua Martin!
      Sim, o Senna foi boicotado por muitas vezes.
      Beijos e obrigada!

      Excluir
  24. Amiga-flor,

    é realmente linda sua postagem, feita com muito esmero. Aqui há dados que eu desconhecia completamente e por isso fiquei pensando...
    A fala do próprio Senna me deixou muito reflexiva, é como se ele sentisse algo, tivesse uma premonição.

    Amei, amiga. Amei!

    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  25. Ahhh, como deixar de vir aqui numa postagem tão especial?

    Muito bom seu texto Cissa! Quando falou sobre os comentários dos funcionários do hotel isso por si só e de certa forma explica como a morte do Senna ainda doi no coração não só dos que curtem automobilismo mas a todos de uma forma geral, visto que ele não era apenas do Brasil, sil, sil, sil... e sim do mundo!

    Senna ultrapassou a fronteira do esporte, influenciando a criação de projetos sociais, bons exemplos e até mesmo nas relações diplomáticas como no caso entre Brasil e Japão, por conta do seu sucesso utilizando os motores Honda e o amor do povo japonês para com ele.

    Senna conseguia a proeza de elevar a auto-estima do brasileiro, que mmesmo sofrendo durante a semana, sabia que domingo era dia de ver mais um show do brasileiro.

    Senna mostrou que muitas vezes o impossível é possível, com muita garra, trabalho, dedicação e amor. E nas pistas, além de veloz era muito correto (diferente do que pensam alguns), pois o que ele fez com o Prost em 90, foi apenas a revanche do que o francês e seu compatriota dirigente - leia-se Balestre - fizeram um ano antes, roubando o título do brasileiro na mão grande.

    De fato Estoril tem muitas histórias, mas sempre será lembrado pela vitória do Senna em 1985 com a mítica Lotus preta... A primeira vitória do melhor piloto de todos os tempos e um exemplo a ser seguido!

    ResponderExcluir
  26. Cissa, minha querida
    Não sou apreciadora de corridas automóveis, nem dos mesmos, em especial. O que quero de um carro é que seja seguro para me levar sem problemas ao meu destino; que seja confortável, para que ao fim de 8 ou 10 horas (quando vou de férias...) não saia lá de dentro a contar os ossinhos, a ver se não falta nenhum :))); e por fim, que não "beba" muita gasolina, que está muito cara :)))
    Mas... tratando-se de Ayrton Senna a conversa é outra!
    Quem, passados quase 20 anos, não se lembra dessa figura extraordinária, que tantas lições de civismo e amabilidade nos deixou? Penso que o seu nome ficará para sempre nos anais da História.

    O teu texto está, como sempre, com ENORME qualidade.
    E não pude deixar de sentir um nó na garganta ao ler a tua última frase...
    Posso copiá-la para o meu blog, respeitando, claro, a autoria?

    Bom finalzinho de Sábado, e um Domingo cheio de Luz.
    Beijos e carinhos meus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariazita querida,
      claro que pode copiar a frase, será uma honra.

      Grande beijo e obrigada!

      Excluir
  27. Obrigada, minha querida, já está.
    Permiti-me fazer duas pequeninas alterações. Espero que não te importes:
    - em vez de "deles" (companhia deles) escrevi "delas" - em concordância com 'pessoas'.
    - escrevi Anjos com 'A' maiúsculo - escrevo sempre Anjos com maiúsculas, talvez porque gosto muito deles.
    Não te importas, pois não? Atrevi-me a fazê-lo por ser contigo... apenas!

    Mais uma vez obrigada. Ficou lá tão bonito!

    Uma noite feliz.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mariazita!
      Corrigi aqui também. Estou indo por lá para ver, muito agradecida.
      Grande beijo!

      Excluir
  28. Olá, Ana.
    Bela postagem; creio que Ayrton Senna era uma destas pessoas geniais que surgem de tempos em tempos para mostrar às demais o potencial máximo que nós humanos podemos atingir.
    Senna fazia o que amava e amava o que fazia, o que acredito ser uma forma sábia de se ser feliz e além disso ele ainda conseguia ser uma pessoa exemplar fora das pistas, o que é algo digno de se admirar, realmente.
    Genialidade, simpatia, humildade, força de vontade e amor ao próximo fazem dele um exemplo a ser seguido por pessoas de toda e qualquer nação.
    Abraço e bom domingo pra ti, Ana.

    ResponderExcluir
  29. Como todo ser humano, pode não ter sido perfeito, e dado margem a muitas intrigas sobre sua entrega no que fazia, nas pistas e na vida.
    Mas também deu muito exemplo, e procurava demonstrar-se íntegro. Tanto que no mundo inteiro tem admiradores e fãs, até hoje!

    Eis um conselho dele:

    "Seja quem você for,
    seja qualquer posição que você tenha na vida,
    do nível altíssimo ou mais baixo social,
    tenha sempre como meta:
    muita força,
    muita determinação,
    e sempre faça tudo
    com muito amor, e
    com muita fé em Deus, que
    um dia, você 'chega lá',
    de alguma maneira, você 'chega lá'!"

    (Ayrton Senna da Silva)

    http://mesdre.blogspot.com.br/2011/12/ter-como-meta.html


    ResponderExcluir
  30. Cissa o/
    Como você está?
    Tudo certo por aí?
    Aqi está tudo bem.
    Que postagem...sem palavras.
    Esse lugar deve acabar nos fazendo refletir.Senna foi um ídolo e uma pessoa incomparável. Lembro que eu era pequena e estava assistindo á corrida em casa com meus pais quando aconteceu o fatídico acidente...lembro que a cabeça do Senna mexeu no carro e naquele momento eu tive a certeza que ele estava morto.
    Anos depois vi uma entrevista da Galiteu, na época tão injustamente criticada diante da reação á morte dele. Mas quando ela chegou no autódromo, ela não sabia da morte, pensou apenas que ele sofrera um acidente.
    Senna é insubstituível...
    Anjos, realmente, voam rápido demais.

    Bom de certa forma no caso do cosplay da Ravena ali tem 2 versões: uma do desenho animado e outra original dos quadrinhos, por isso a diferença. Normalnmwente os detalhes do desenho são menores pois senão dá muito trabalho pra ficar desenhando quadro á quadro.
    Minha mãe te manda um beijão!
    E como está sua filha na escola? Gostando?
    bjs

    ResponderExcluir
  31. Cissinha, tudo bom?

    Olha, confesso que não sou fã de Fórmula 1 - e nisso inclui automobilismo, carros, velocidade - e nem fã do Ayrton Senna.

    Mas prefiro não entrar em detalhes sobre isso. O fato é que você conseguiu transformar em boas palavras o sentimento de uma fã por seu ídolo - e o mais importante: sem exageros e com tom adequado, apropriado para até mesmo aqueles que não são fãs de F1 ou do piloto. Parabéns! :)

    Um beijo procê!

    ResponderExcluir
  32. Oi Cissa,

    ainda choro ao assitir qualquer cena que tenha o Sena e não foi diferente agora. Sou suspeita para dizer qualquer coisa neste momento. Você pegou meu lado fraco, saudoso...
    ele foi muito mais que um piloto, foi o herói de uma nação, foi o encanto dos nossos domingos, foi a esperança de um vencedor neste país...
    Choro, mas agradeço por ter vivido na mesma época que ele, por ter sentindo cad alegria que ele nos proporcionou.

    Lindo post! Obrigada por nos presentear com um conteúdo deste!

    Essa é a Cissa!!!!
    Bjs

    Leila

    ResponderExcluir
  33. Belíssima sua crônica querida Cissa a respeito desse que, indubitavelmente, foi o maior mito das pistas de corridas. Senna, além de outras façanhas, fez quem não gostava de Fórmula 1, assistir as corridas mesmo assim, só para poder vê-lo correr. Nunca mais a Fórmula 1 foi a mesma sem o seu maior gênio. Parabéns pelo texto inspiradíssimo que escreveu. Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  34. Ana, Mrs Vampire, não sei se é impressão ou se está de fato mais presente na blogosfera. O que sei é que gosto muito de ler suas crônicas que são totalmente seu profissionalismo, porém, sem deixar-se levar pelo "automático" como muitos colunistas fazem, não sei se entendeu o que eu quis dizer.
    Sobre o Senna não posso opinar muito porque não convivi como vocês conviveram, estes domingos, contudo, quando ele é mencionado hoje, as primeiras pessoas que me vem à mente são você e o Flávio.
    Mundo louco este virtual, na época em que tivemos um contato mais constante, com as histórias do condomínio e coisa e tal, recordo do quanto vocês eram fascinados por fórmula I e, principalmente, pelo Senna.
    Eu posso imaginar o misto de melancolia e emoção que deve ter sentido ao visitar o local onde seu ídolo morreu. E a recepção que teve apenas demonstra o quanto ele fez história para toda uma geração.
    Boa quarta.

    ResponderExcluir
  35. Cissa,

    Eu desconhecia este detalhe. Senna era uma otima pessoa.
    É impossivel esquecer dele, porque jamais antes ou depois tive tanto prazer em torcer (para qq colocação que ficasse). Ele era O Cara.

    Bjs

    ResponderExcluir
  36. Belo texto e bela homenagem a um ídolo do esporte, não cheguei a vê-lo mas o espirito vencedor de Ayrton Senna encanta pessoas de todas as gerações.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  37. Cissa, querida, estava esperando passar a meia noite para vir dizer: parabéns! Que tenha um novo ano abençoado e muito feliz. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  38. Obrigada querida Marilene,
    Amo fazer aniversário e fico muito feliz com tua lembrança!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  39. Cissa, minha amiga muito querida
    Abre teus braços para corresponder a este abraço apertado que te trago, envolto no perfume de uma grande e sincera amizade.
    Que o teu dia de hoje seja particularmente feliz, com alegria e muito Amor.

    Vou daqui a pouquinho para casa da minha filhota mais nova, onde se vão reunir os meus filhos, porque hoje é Dia da Mãe em Portugal. Não é cá em casa pelos motivos que conheces... e de que não vou falar.
    Está um dia lindíssimo, sol brilhante e temperatura amena. Não vamos ensombrá-lo.

    Um beijo GRANDE, GRANDE, GRANDE!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada minha querida amiga portuguesa, Mariazita de meu coração!
      Um feliz dia das mães para ti, com muito amor e afetos, aqueles, os verdadeiros!
      Grande beijo em agradecimento por tua amizade!
      E me emociono amiga...

      Excluir
  40. Boa noite minha menina querida !
    Estou aqui por uma justa causa.Não poderia deixar passar sem comentar esse texto,do qual reflete muito mais saudade quando lemos alguma coisa sobre o Aírton ,incrível,como uma pessoa deixa de existir e traz em cada ano muito mais saudades...
    Hoje sendo seu aniversário desejo que Deus te abençoe minha querida amiga, com paz, saúde e alegria e, mesmo nos momentos mais difíceis e inevitáveis, você possa contar com ele que é o verdadeiro amigo de todas as horas, e se os degraus da vida tiverem difíceis de subir, segura na mão dele que com certeza, encontrarás forças necessárias para prosseguir.
    Um FELIZ ANIVERSÁRIO para quem faz meus dias mais especiais com sua existência.
    Feliz aniversário!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, minha flor de formosura Severa!
      Lindas palavras,
      grande beijo!

      Excluir
  41. Oi, Cissa.
    Obrigada pelo post.
    Feliz aniversário!
    Muitos sininhos de paz, saúde, amor e abundância.
    Grande abraço. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  42. Querida amiga

    Cada palavra
    que inspira
    nossa vida,
    acorda novos
    sentidos
    em nossa caminhada.

    Viver é acima de tudo,
    a arte de abraçar os sonhos.

    ResponderExcluir
  43. Olá Cissa, minha amiga querida.

    Espero que estejas bem.
    Sei que já te felicitei pelo teu aniversário no Facebook, mas quero fazê-lo aqui novamente e dizer-te que gosto muito de ti, do teu jeito de escrever e da forma como descreves o que te vai na mente. Tenho muita estima, carinho e consideração por ti.
    Feliz aniversário e que este te seja benéfico em momentos de felicidade, em experiências que renovam a tua alma e que estas te ensinem a ser sempre uma pessoa melhor no Hoje, mas também no Amanhã.
    Parabéns e parabéns pela crónica dedicada a Ayrton Senna. Grande piloto de Formula 1, que eu adorava ver na TV e por quem torcia, mas que desde que este cavaleiro do asfalto desencarnou, nunca mais vi nenhuma competição de Formula 1. Perdeu um interesse para mim.
    Adorei ler-te.

    Obrigada por seres minha amiga e pelo carinho sempre.

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada querida amiga Cris!
      Também gosto muito de ti e agradeço com um abração GRANDE! Ainda que virtual! (por enquanto):)

      Excluir
  44. Mrs Vampire, Ana, retornando as visitas aos parceiros, você tinha que ser a primeira a ser visitada. Apesar do atraso level master, passo para deixar os parabéns pelo seu aniversário e espero que tenha sido literalmente um Feliz Aniversário. Desejo sorte e tudo de bom, um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Vampire, Cris,
      muito obrigada. Fico muito feliz! Demorei um pouquinho para conectar, mas tá valendo. Abração!

      Excluir
  45. Cissinha,

    O que posso te falar sobre um sentimento tão intimo e tão belo? Não sou fã de formula 1, talvez não seja fã de nada. Falta-me motivação para esportes e sei que nunca vou passar por esse sentimento. Todavia, penso que Sena conseguia acender uma chama e brilhava no escuro. A perda foi para um nação, pois permitia o despertar do patriotismo, da fé e da esperança.

    Beijos e vou ler o outro texto!

    ResponderExcluir
  46. Pessoal,
    retorno nos próximos dias, neste fim de semana me dedicarei ao dia das mães, que aqui no Brasil é dia 12.
    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  47. Minha querida, é hora de abrir de novo os braços :), desta vez para receberes os parabéns pelo Dia das Mães que amanhã se comemora aí, no Brasil (em Portugal celebra-se sempre no primeiro Domingo de Maio, e chama-se «Dia da Mãe»).

    Que o passes em felicidade total, com o amor da tua pequenina Luise.

    Mil beijos com carinho

    ResponderExcluir
  48. Boa noite minha querida !!!!!!!!!!!!
    Às vezes, as palavras se perdem na expressão da palavra Mãe. Nenhum dicionário definirá a magia do seu significado e, em todos os idiomas, traduz o mesmo sentimento: ser mãe.
    E vendo o carinho dedicado ao dia das mães,deixo o meu pra vc que é mãe!

    ResponderExcluir
  49. Às vezes, você se aborrece
    Porque ainda sou criancinha
    E sempre deixo marcas de dedos
    Nos móveis da casa inteirinha.
    Mas estou crescendo dia a dia
    E logo adulto vou ser
    E essas marcas de dedos
    Vão todas desaparecer.
    Agora deixo uma marca bem especial
    Pra você nunca esquecer
    Como eram meus dedinhos
    Antes de eu crescer.
    Agora somos adultos a saudade
    que sentimos já é nossa dos nossos
    pequeninos já adultos também.
    Feliz Dia Das Mães com muito carinho.
    Ser mãe de verdade é ser amiga
    dos filhos é ser seu porto seguro.
    Cabe a nós mães ser exemplo
    ser espelho onde nossos filhos possa
    contemplar e refletir passado e futuro
    com muito amor e fé acima de tudo.
    Mãe :fale do amor de Deus para seus filhos
    só assim eles terão orgulho de chamar te de (Mãe)
    Feliz Dia das mães carinhosamente, Evanir.
    Tem mimo na postagem fique a vontade para levar de lembrança.
    Quando tiver um tempo entre no endereço abaixo.
    https://sites.google.com/site/reflexaoemocao/textos-para-refletir
    Essa mensagem não é só minha.

    ResponderExcluir
  50. Que saudade de Senna, Cissa
    Muito bom ser relembrado com esta linda crônica.

    Sua frase ficou na minha mente: "Anjos sempre voam mais rápidos"
    Tenho certeza que agora todos os domingos tem festa no céu.
    Que tenha tido um lindo dia das mães.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  51. BOA NOITE MINHA MENINA GRANDE !
    VIM TRAZER MEU BEIJO DE BOA NOITE E DEIXAR SAUDADES AQUI PRA VC ...
    TE CUIDA !
    BJS DE FINAL DE SEMANA !

    ResponderExcluir
  52. Bom eu já havia comentado ano passado, mas só acrescentando a este excelente texto o fato de que Prost perdeu o campeonato de 1984 com a roubalheira que houve na corrida em Mônaco, pois ao paralisarem a prova "antes" (da ultrapassagem do Senna) a corrida não pôde contar com a pontuação máxima, e todos os seis primeiros ganharam apenas a metade dos pontos, em resumo, no final do campeonato fez falta pois o francês perdeu o campeonato por meio ponto! Ou seja, se tivessem deixado Senna ganhar (como ganhou moralmente) Prost chegaria em segundo e somaria bem mais pontos, e seria o campeão daquele ano! Enfim.... Belas fotos! Eu diria históricas! Show de roda Cissa!

    ResponderExcluir