sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Sétima gaveta e recomeços

Fotografia de Ana Cecília Romeu

(...) não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, 
você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
Mário Quintana in Felicidade Realista


   O ser humano é um eterno insatisfeito. Dessas insatisfações, por vezes, curiosidades, explorações e (re)começos se ‘descobriu’ as Américas, por exemplo; e conheci dona Vera, vizinha querida com quem amplio os territórios da amizade.
   Recordo-me que a professora de francês me disse para nunca deixar a vida muito resolvida. (Ne laissez jamais votre vie très parfaite!). Em uma referência ao pequeno caos como fluxo de longevidade: andar pela contramão, jogar travesseiros por todos os lados. Mas a iconoclastia tem a fase da reconstrução, do recomeço, e isso dá trabalho imenso tal qual remontar quebra-cabeças de milhares de peças: o que mais nos edifica quase sempre não está na nossa linha de conforto.
   Talvez por isso se perceba tantos relacionamentos, de amor ou de amizade, sendo regidos por decreto: instantâneo do mando-obediência-estabilidade, do ‘felizes para sempre’ via corretor ortográfico, ou do ‘até que a tecla delete nos separe’. Já a democracia é trabalhosa, exige diálogo, negociação, diplomacia, é via de mão dupla.
   Há um tempo criei o que chamo de sétima gaveta. Um espaço imaginário onde coloco as tristezas, frustrações, perdas. E que fiquem por lá. Para ser forte e tentar ser feliz, é necessário enxergar o lado bom de tudo, e ele existe. Por vezes, a sétima gaveta abre involuntariamente soltando todos esses monstros: as pendências, as ausências, a pessoa que tirou a vírgula do “não, te amo”.  E não nos resta muito mais do que tentar desmitificar essas criaturas, as tornando mais parecidas com o brincalhão e pouco assustador Fantasma de Canterville, de Oscar Wilde.
   Optar pela luz não é ignorar a existência das sombras, até porque uma não sobrevive sem a outra, mas é tentar recompor-se para recomeçar, avançar; pois a felicidade, mais do que um processo, é uma opção.
   A tristeza é valorizada como forma de auto descobrimento, pré-requisito evolutivo. Não se enfatiza os momentos de felicidade como parte desse crescimento. Existe a ditadura escamoteada do sofrimento. A tristeza como imagem de profundidade, como se o contrário fosse bobo e superficial.
   Que bom seria que nunca nos esquecêssemos dos instantâneos mais felizes e das pessoas que contracenaram conosco: a plenitude pela partilha em forma de circulo aberto. Deveríamos ter uma parte do cérebro que impedisse apagar um olhar, aquele olhar..., a pequena eternidade que possibilita a continuidade da vida e seus recomeços.


La Paloma, Uruguay - Fotografia de Pedro Costa

[Retorno ao blog em 2014. Seguirei escrevendo aos jornais 
e divulgando essas publicações também pelo facebook.]

Um novo ano mais leve, com muita paz e saúde.
Se conseguirmos dois 'sim' para cada 'não', já estaremos no lucro nessa matemática-desafio que é a própria existência. Pois, que assim seja.
Agradeço a todos pela companhia que me fez e faz crescer muito.
Abraço do tamanho dos Pampas!

No litoral do Rio Grande do Sul.

51 comentários:

  1. Agradeço a todos pela leitura e/ou comentários.

    Estarei retribuindo com tranquilidade a todas visitas.

    Abraço imenso!

    ResponderExcluir
  2. Essa sétima gaveta é uma ideia boa. Remexê-la só quando for pra com o conteúdo aprender,né? Lindo texto!!

    .•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•

    Meu agradecimento pelos carinhos todos nesse ano e desejos de FELIZ NATAL e lindo, iluminado e com muita garra 2014 ! beijos,chica

    ¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•

    ResponderExcluir
  3. ah, sétima gaveta, a nota musical onde todas as melodias embalam o espaço e o tempo do que somos bem para além do imaginar.
    ah, o sétimo céu, pedaço transindividual que passa de mansinho sobre os objetos, esse retiro aberto que, por ninguém saber tocar, apenas se faz verdade para nós; lá onde todo o tempo está parado - como o futuro.

    beijinho sem tempo, aninha, porque esse é quase sempre tarde de mais!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Ana.. grato pela sua visita.. é bem isso que temos que fazer, imaginar, criar maneiras de não nos deixarmos invadir por sentimentos mais baixos.. tudo faz parte de nós.. tristezas, amores, solidão, enfim se aprendermos a separar todos eles poderemos levar uma vida mais suave neste plano.. tenho aprendido muito num programa chamado vida inteligente.. muitos temas abordados e nossa visão se amplifica.. se desejar te mando links , mande-me email lapidandoversos@gmail.com.. beijos de bom dia e até sempre

    ResponderExcluir
  5. Suas crônicas são maravilhosas querida Cecília.
    Meu marido também as lê e gosta muito.
    Desejamosa você e a todos que você ama, um Feliz Natal regado de amor e paz e que 2014 seja pleno de realizações.
    Grande beijo nosso em seu coração.

    ResponderExcluir
  6. É o que sempre digo... aliás, é um pouco o meu mantra de vida... "se o vaso quebrar, junte os caquinhos e faça outro, provavelmente, este será mais bonito que o primeiro!"... rssss

    Ando espantada com a tristeza das pessoas, com o excesso superficial de profundidade, com a verdadeira "ditadura da tristeza" disfarçada de intelectualidade e que execra todos os que não pensam da mesma forma.

    Tenho meus momentos de tristeza e mau humor, óbvio, mas sou uma pessoa alegre e sorridente por natureza e, com o que sou e tenho, me considero feliz... embora, a exemplo do que falou a tua professora de francês, sempre deixe um cantinho bagunçado... :-))

    Belo texto, bela reflexão... que 2014 seja muito feliz e produtivo... ahhhh, e com bastante risadas!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Cissa!
    Bom dia, todos os dias.
    Uma vez li numa figurinha de chicletes: todos os dias são belos quando a gente está feliz. E estava chovendo. O que importa é o que vai pelo imo do coração.
    A borboleta tem um trabalho imenso para sair do casulo, mas é isso o que lhes fortalecem as belas asas. E nesse momento sublime da natureza pode ser captada numa linda foto como é esta que você fez.
    Obrigado, amiga, pela convivência na blogosfera durante este ano. Aprendemos muito com você que nos faz revolucionar a todo instante o pensamento, onde está a chave para lembrarmos que muitas vezes somos felizes e não sabemos.
    Não posso deixar de registrar que o sul (RS) é muito lindo. De norte a sul, de leste a oeste e por extensão os pampas e o litoral uruguaios.
    Felicidades para você e sua família. Que seu retorno em 2014 seja repleto de alegria.
    Grande e fraterno abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá!Boa tarde, Cissa!
    eis me
    ...belas fotografias , da Ana Cecilia Romeu e Pedro Costa e bela crônica...( sempre)
    ... sim, o ser humano é um eterno insatisfeito, por isso quando tomamos consciência de que o poder para quebrar os ciclos de negatividade está em nós, aumenta a probabilidade de fazermos escolhas muito diferentes das habituais, em busca de ser mais feliz , que equivale a ser capaz de gerir as crises de forma suficientemente adequada , valor e tempo ... impedindo até que se transforme numa escalada.Aquelas gavetas que se abrem instantâneamente e que possuem uma janela para soltar os monstros que estão querendo aumentar de tamanho , com o tempo...
    É evidente que há pessoas que não mudam.Mas há as que mudam. Tal como a forma como se sentem nesta ou naquela circunstância.Para mim, que tenho uma distância emocional suficientemente segura da situação, é fácil entender a posição e o valor de cada gaveta , por isso não há necessidade de deixa la sempre aberta e disponível, para tudo que surge em meu caminhar, sem que haja um necessário julgamento sobre a pertinência daquele sentimento apresentado, e quando há necessidade de guardar, procuro sempre adocicar um pouco com uma risada , verificando a sua utilidade para a minha
    evolução , para nunca desperdiçar a minha própria essência e para que sempre haja espaço nas minhas gavetas, à cada dia, todos os dias,um novo recomeço...
    ...****eu tenho um panjamento master para o Ano que vem...vou sempre depois que a C.Vettel palpitar, copy and paste,no mínimo,o empate....
    Agradeço pelo carinho, sempre, muito obrigado,belo final de semana,muita paz e luz , beijos!

    ResponderExcluir
  9. Que maravilha essa sétima gaveta,não sabia que existia , a partir de agora começarei a usar esse novo dispositivo descoberto pela generosa autora.Belo texto sempre pra frente.Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Aninha, maninha querida dos Pampas.
    Existe umlugar que sempre viajo quando a minha setima gaveta se abre.
    E a primeira, segunda, terceira quarta, quinta e sexta.
    Eu divido a minha vida em fracoes. Familia, trabalho, amigos, marido, filhos, lazer..enfim....
    Nao deposito minha felicidade em uma gaveta so. Quando uma se fecha, tenho tantas outras a abrir...
    Um beijo com todo carinho do mundo, desta que te admira de montao..
    Eu!

    ResponderExcluir
  11. Gostei da ideia da "sétima gaveta" e da bela mensagem que nos deixastes. Interessante como a gente não para pra pensar, mas é verdade.. parece que só há profundidade na tristeza. Alegria demais é tido como superficial. Sempre me revoltei com o ditado "muito riso, pouco juízo", pois sempre fui sorridente e achando humor em tudo,e ouvir isso era uma afronta (como se eu nunca levasse nada a sério). Era. Não me importo mais.

    Achei lindas as fotos. Desejo para você e sua família um maravilhoso 2014, saúde, paz e sucesso! Abraços
    Mari

    ResponderExcluir
  12. Olá Cissa,

    Gostei da ideia desta sétima gaveta-rs.
    Concordo com a filosofia da professora de francês. Uma vida muito arrumadinha não traz acréscimos e nem a emoção do novo. É através de tentativas, erros e acertos que vivemos uma vida enriquecedora. Optar pela luz é sabedoria, ciente de que o sol não brilhará o tempo todo. Alegrias e tristezas fazem parte do cotidiano e nenhuma das duas merece supervalorização. Ambas passam.
    Pelo fato de estarmos sempre insatisfeitos estamos sempre buscando por algo mais. Nem sempre esta busca é positiva e poderá resultar em frustrações. Saibamos olhar os fatos e acontecimentos da nossa vida com um olhar atento e amoroso para extrairmos deles o melhor para o nosso aprendizado e para a nossa felicidade.
    Lindas as fotos, inclusive a sua, que está uma gata.
    Encerrou o ano com chave de ouro através desta bela crônica. Parabéns!

    Grata, também, pelo carinho da companhia neste ano de 2013.

    Votos de excelentes festas. Um 2014 de muito sucesso.

    Beijo.




    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Tomara que você esteja bem.
    Tomara que o seu fim de semana, seja maravilhoso.
    Que a felicidade, beije você, sempre.
    Bom fim de semana, com muitos risos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Cissinha,

    que belíssima crônica. Eu a li ainda na manhã de sexta-feira e refleti um pouco antes de sair para o trabalho e agora reli e refleti outro tanto. Vamos ao resultado disso tudo:

    A ideia da professora de francês é ótima, mas a vida nunca é resolvida. A vida é uma sucessão de êxitos, fracassos, dores, amores, tristezas, felicidades. Alguém sugere a imagem de uma montanha russa e é mais ou menos isso o que é a vida com seus altos e baixos e curvas e retas. Mesmo que eu tente deixar a vida "resolvida" ou "arrumadinha" falharei, pois como diziam os estoicos gregos, a (deusa) Fortuna é imprevisível e nunca podemos controlar o destino. Vida: destino. Expectativa em controlar: frustração. O bom da vida é encarar os desafios e sobreviver. Se puder fazer isso com um sorriso, melhor ainda. Alguns são mais suscetíveis, outros mais fortes - não cabe aí seleção natural, mas ritmo. Deixemos que cada um siga o seu ritmo sem deixar de oferecer a mão, uma palavra, um gesto.

    A minha sétima gaveta está entupida e por isso é comum alguns papéis escaparem pelos cantos - e sem falar que às vezes ela é aberta... deliberadamente ou de forma misteriosa. Como acontece com todas as gavetas, precisa de organização. Alguns papéis precisam ser jogados fora - incrível como se acumula papel! - e assim o fiz; outros continuam lá esperando... esperando o que? Godot? A peça de Samuel Beckett é uma ótima alegoria: o que esperamos e o que esperamos daquilo que guardamos ou carregamos? A vida... se não definimos o que queremos fazer dela, é uma espera...do verbo "esperar", tão somente; a esperança, esta é quem deve perdurar. Quem deve fechar a gaveta com tantos papéis e aquela bagunça toda. Eu gostaria de enterrar muita coisa ou "guardá-las" no porão, mas...o que espero? É possível que muito do que esteja na gaveta tenha utilidade. Ora, se tem: a maturidade alcançada em diversas situações deve-se ao conteúdo que está ali, na sétima gaveta. Coragem! Atravessar as trevas para chegar à luz... quem nunca pensou nisso, quem nunca fez isso? É sempre uma chance de recomeço, na pior das hipóteses e por mais dolorido que seja. Trancar a gaveta, abrir a janela e deixar o sol entrar ainda é uma boa política. Hello, sunshine!

    O que espero de 2014? Leveza. E que estejamos focados no bem e saibamos lidar com serenidade as tormentas que a vida (ah, a vida!) apresenta. É o que espero para você também, minha querida cronista. E sempre o melhor.

    Beijos e nos vemos em 2014.

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito de seus textos, Ana Cecília.
    Como vc escreve bem!

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Olá, minha querida amiga Císsa,

    A cada post, (artigo) teu que escreves e partilhas connosco para lermos - é despertado em nós uma sensibilidade e reflexão mais profunda da forma como percebemos a vida.
    Parabéns pelo artigo. :)
    Feliz Natal e Feliz 2014, que o céu te encha de bênçãos como: Saúde, Amor, Amizade, Harmonia, Inspiração, Criatividade e Prosperidade.
    Felicidades, minha amiga Císsa.
    Tenciono continuar a blogar, não vou de férias.

    Beijinhos do Freddie, da minha Mãe e meus para Quindim, Cathy, Brownie e para ti;

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

    Até 2014!

    ResponderExcluir
  17. Realmente há tanto pra regozijar nos momentos felizes e ficamos alardeando o sofrimento como aprendizado... Creio que os dois fazem parte da vida, e se é vida, que sejam nossos momentos lá e cá, que o sofrimento surjam, mas que a felicidade que há nunca se apague em prol desse outro. A sétima gaveta, tão cheia de possibilidades, de coisas no ar, de renovo.
    Sempre instigante seu texto Ciça! Maravilhoso.
    Que venha um ano abençoado e cheio de vida para todos nós e que a paz reine em nossos corações apesar de..
    bjkas doces

    ResponderExcluir
  18. Cissa, minha querida
    Parece-me óptima ideia, imprescindível, mesmo, a criação duma "sétima gaveta". Difícil, muito difícil, creio ser mantê-la fechada a maior parte do tempo. Terá sempre uma tendência muito grande para se escancarar!
    E aí... haja força para encarar os fantasmas que de lá se libertam!
    Eu sei que certas lembranças que desejaríamos esquecer têm sempre um recomeço, e a solução para acabar com elas não é fechá-las na sétima gaveta, mas sim fazer-lhes frente, tentar derrubá-las, uma vez e outra, até à vitória final! :) Esforcemo-nos por isso.
    Muito boa a tua reflexão - as usual...

    Aproveito a oportunidade para desejar um Natal muito feliz e um Ano Novo pleno de realizações.
    Que as tuas "Festas" sejam inesquecíveis!

    Como Portugal é (MUITO!!!) mais pequeno do que o Brasil... deixo um abraço do tamanho do Oceano que nos separa! :)

    Beijos com todo o carinho

    PS - Um beijinho especial à querida Luise

    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  19. Belo texto! Querida, que o natal e o novo ano te presenteie com caminhos perfeitos, pedaços de céu, feixes de luz interior, traços de emoção e como prelúdio a magia da fé e da esperança para fazer morada na tua alma e trazer felicidade e eternas aspirações. Forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
  20. Oi Cissa minha querida!

    Gostei muito do texto, me fez refletir...
    É importante optar por uma gaveta na nossa vida.
    Gostei da foto e me fez pensar na frase que deixei na minha postagem. “Talvez o melhor presente de Natal seja um grande sorriso!”. Obrigada por esse sorriso! A vida é tão maravilhosa porque ela nos compensa com ela mesma.
    Desejo um abençoado Natal pra você e toda a sua família. Que os dias do Ano Novo sejam uma seqüência de profundas realizações e vitorias com fartas colheitas chegando a seus campos, e belas flores surgindo em seus jardins.
    Feliz Natal e um Próspero 2014!
    Um beijo de carinho em teu coração!

    ResponderExcluir
  21. Cissa, minha flor, como eu precisava desse texto e como preciso de você.
    A sétima gaveta, tão genial, tão importante... O recomeço e o aprendizado acontecem a todo momento. Lindo, lindo!
    Tê-la em minha vida me faz feliz, queria mais uma lhe dizer isso.
    Apaixonei-me pelas fotografias :)

    ResponderExcluir
  22. Olá, Ana.
    Genial e inspirada crônica; acredito que não há razão para guardarmos ressentimentos conosco, já que isso nada nos traz de bom.
    Concordo que somos incompletos durante toda nossa vida e temos de aceitar isso como se fosse uma coisa boa já que, no momento em que decidirmos que somos completos, não aprenderemos nada mais de novo e passaremos a perder muito do que a vida e as pessoas tem a nos oferecer.
    Abraço, Ana.

    ResponderExcluir
  23. Nossa Cissa. Amei.
    Vou voltar para reler e comentar. Acho que os meus olhos já estão fechando e estão mais puxadinhos. hehe. Boa noite. bjs.

    ResponderExcluir
  24. A vida nos coloca. Gavetas para serem abertas e com elas escrevermos nossa história, lindo.
    Um Natal cheio de paz, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  25. Abrir uma gaveta ē poder aprender e crescer....
    Um Natal cheio de paz, beijo Lisetet.

    ResponderExcluir
  26. Texto cheio de reflexões. Gostei da sua visão sobre termos que ver os pontos positivos em todas as situações e sobre o sofrimento ser algo "cômodo" (e as vezes até desejado) na sociedade atual.

    ResponderExcluir
  27. Feliz Natal, muita paz, amor, saúde, felicidade e um ótimo Ano Novo Ana!

    ResponderExcluir
  28. Na impossibilidade de dirigir a cada amiga/o uma mensagem de Natal personalizada, escrevi umas palavras muito simples mas bem significativas do meu sentir:

    “Neste Natal gostaria de trazer-te:
    O verde da árvore – a cor da Esperança;
    E, das bolas coloridas:
    - O vermelho – a cor do meu Amor fraterno;
    - O azul – a cor da suavidade dos Anjos;
    - O dourado – a cor da prosperidade que te desejo;
    - O roxo – a tristeza que sinto quando não te vejo;
    - O branco – A Paz que quero para a tua vida.
    No tanger dos sinos ouve a minha voz pedindo protecção para ti e toda a tua família.
    Seja onde for que te encontres deixa-me ser um pouco do teu Natal.
    Mas… acima de tudo, desejo que, na tua noite de Natal, o “Menino” não tenha que perguntar:
    - Então e eu? - (V. minha postagem de 27/12/2009 – NATAL DE QUEM?)

    Mil beijos natalícios
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  29. BOA NOITE
    Desejo do fundo do meu coração que os votos de um Feliz Natal e um Ano Novo ainda melhor se tornem uma realidade para você e toda sua família. Boas Festas.Um bj
    Ana

    ResponderExcluir
  30. Feliz Natal e Próspero Ano Novo.
    As palavras podem ser as mesmas, mas os sentimentos e a sinceridade são sempre renovados e crescentes.
    Beijo, e até 2014
    Ângela

    ResponderExcluir
  31. Tudo bem minha amiga??
    Passando pra desejar um lindo Natal pra você e sua família!!
    Estou de volta lá no Mente Aberta.
    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  32. Linda amiga Cecilia,

    Eu desejo tudo de bom a voce, seus familiares e a todos nossos amigos presentes.
    Que seja a magia do amor o instrumento para a transformação de cada dia num outro ainda melhor.

    Boas Festas, muita paz.

    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Minha querida

    Que neste Natal a magia da criança que fomos esteja presente nos nossos corações...que não seja apenas uma comemoração de um dia, mas que se prolonguem por todo o ano...unindo almas com o carinho de uma palavra...o calor de um abraço...a doçura de um sorriso.

    FELIZ NATAL junto de todos os que amas

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  34. Ya llegan estas fechas tan entrañables, te dejo un abrazo con mis mejores deseos de felicidad,
    feliz Navidad!!, feliz año 2014!!.

    ResponderExcluir
  35. Isso sim é "recomeço", é retorno...junto de si, consigo mesma...muito bom!

    Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  36. Amiga Cissa,
    Em virtude de a plenitude ser efêmera, sempre estaremos em sua busca.
    No entanto, isso nos motiva sobremaneira a procurar em tudo a satisfação.
    Seria bom termos um arquivo (morto) para armazenarmos nossas insatisfações e, assim, vivermos mais em harmonia conosco mesmos, com o próximo e, sobretudo, com Deus.
    Obrigado pela consideração e amizade sinceras!
    Desejo um Natal indelével para si e família.

    Abraços do amigo de sempre.

    ResponderExcluir
  37. NOA NOITE ANA CECILIA
    Meu desejo especial para você e para todos aqueles que estão perto de você. Que você , tenha um ano novo especial como nunca. Que o Menino Jesus abençoe abundantemente sua vida e sua família. Que Ele traga uma abundância de motivos para sorrir. Eu desejo que nossa amizade se renove nesse ano novo e por muitos outros felizes e alegres anos”

    “Que você possa alcançar o sucesso em todas as áreas da sua vida e todos os seus desejos do coração se tornem reais. Desejo-lhe um feliz Ano Novo com Felicidade e Prosperidade.
    Um bj
    Ana

    ResponderExcluir
  38. Querida amiga.

    Meu desejo para os que habitam
    o meu coração,
    é um mergulho no tempo,
    onde cada dia,
    é um dia de ano novo,
    e cada sonho,
    uma senha a ser descoberta,
    nesta caminhada rumo a alegria.

    Muito obrigado por sua amizade.
    Que sejamos e façamos felizes a cada dia.

    ALUÍSIO CAVALCANTE JR.

    ResponderExcluir

  39. Oi Cissa!
    Pra variar seus textos são excelentes e muito bem escritos...aforo como você coloca as referências de frases e pensamentos.
    Aqui as coisas estão melhorando sim!
    Desculpe o sumiço..pretende voltar melhor á ativa no blog agora que as coisas se normalizaram.
    O médico que cuidou dam inha mãe foi excelente,. Ele é jovem mas muito capaz. E é aquele tipo de médico amigo, o que foi muito legal.
    Agora minha mãe já está mais animada, saindo até mais...mas claro que continuamos com a fisioterapia.
    E você? Como estão as coisas? Tudo certo por ai? Passou bem as festas de fim de ano?
    bjs!!!
    ps; muita obrigada pela consideração!

    ResponderExcluir
  40. Metti la mano sinistra sulla spalla destra e la mano destra sulla spalla sinistra.
    Hai appena ricevuto un abbraccio a distanza. Buon 2014.

    ResponderExcluir
  41. Querida Cissa
    Voltei. Você já sabe que sou sempre atrapalhada, mas como sou sua fã, jamais deixaria de vir aqui. Tardo mas não falho he he he.

    E o meu novo ano já começou com muita beleza lendo este texto encantador. Embora comemoremos a passagem de ano com alegria de festa com os mais próximos, sempre vem ao ouvido um sibilozinho opressor para lembrar o outro lado da realidade. E você disse com muita propriedade sobre a sua sétima gaveta.

    Tomo para mim essa gaveta como uma grande tela esmaecida de cinza em que desfaço de todo caos jogando um balde de tinta branca para repintar tudo: céus, nuvens, mares, flores ,pássaros etc,com toques de esperança de um mundo melhor.

    Um Feliz Ano Novo para você e os seus.
    Obrigada pelo carinho de sempre.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  42. Minha muito querida amiga
    A minha vinda aqui hoje tem apenas uma finalidade:
    Desejar que o ano de 2014, que conta apenas uma semaninha, seja, para ti e toda a família, simplesmente maravilhoso!

    Beijos com todo o carinho
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  43. Sétima gaveta... muito interessante Cecília.

    Gosto muito de a ler.
    Desejo de um excelente Ano!

    beijinho
    cecilia

    ResponderExcluir
  44. Minha doce e querida colega do universo blog, a quem aprendi de maneira carinhosa e respeitosa, chamar de Cissa, um grande beijo no seu coração. Por conta do constante agito na vida profissional, minha frequência no blog tem diminuído. É fato. Mas o que não diminui é o meu carinho e respeito por pessoas como você. Pessoas com a capacidade de entender que a comunicação e não importa de que forma ela ocorra, pode contribuir para o crescimento intelectual e humano das pessoas. Um beijo grande no seu coração e um feliz 2014.

    ResponderExcluir
  45. Cissa, minha querida
    Estou furiosa! Tinha escrito um comentário tão bonito (não sou nada vaidosa…), e quando cliquei em Publicar, sumiu!
    Isto não se faz! E agora, como vou lembrar-me do que tinha escrito?
    Vamos lá ver se sou capaz de o reconstituir.
    Começava por agradecer a sua presença lá na minha «CASA».
    Não se preocupe com datas. A/os amiga/os não têm data para chegar.
    Mas têm data para partir. Sabe quando? NUNCA! Por isso conto SEMPRE consigo.

    Ainda é cedo para lembrar… mas já fica dito. No próximo dia 14 haverá o habitual post mensal. Se não aparecer… apanha tau tau…

    Aproveite bem as férias com a Luise. Daqui por alguns anitos já ela terá outros planos para as suas (dela) férias. É a lei da vida.

    Minha querida, desejo para si e toda a família um 2014 excepcionalmente feliz.
    Beijinhos
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
  46. "Jogar travesseiros por todos os lados". Gostei incrivelmente dessa frase, e de todo o texto. E da gaveta imaginária. Sim, que toda a tristeza fique por lá, e que seja motivo de aprendizado constante.
    E como a construção da amizade está banal nos dias de hoje. Um dia amigos e no outro excluídos do face. Mas a amizade verdadeira ainda tem suas raízes nas pessoas ><
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  47. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho e votos de um Feliz 2014, junto de todos que amas.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  48. Gostaria de partilhar contigo a minha postagem de hoje, dia 14/01/14, no meu blog http://acasadamariazita.blogspot.pt/
    Desde já o meu “Bem hajas”!
    Beijinhos
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    PS – Desculpa o “copy & paste”

    ResponderExcluir
  49. Cissa o/
    A idéia da gaveta é muito boa...como costumo dizer, acho que tudo que nos acontece na vida nos faz aprender, valorizar e seguir em frente, sempre.

    hsahsahahs né? O tempo passa muito rápido! Eu na verdade nem sei bem ao certo quando realmente comecei o blog..só sei que já faz um tempão!
    Brigada por curtir meus cosplays ^^ No face você pode notar mais fotos, sem falar que estou com vários projetos em mente hehehe. Eu ainda pretendo usar novamente o da Júlia só não sei quando...um que quero muito usar também de novo é o da Morte - a repercussão desse me deixou muito feliz.
    Sim, minha mãe está se recuperando bem....graças aos deuses ela não precisará fazer nenhum outro tratamento, a cirurgia e a boa recuperação dela são notáveis. Acho que isso tudo é a vontade de viver que ela tem.
    Ah então curta bastante a filhota nessas férias! Eu já estou correndo com minha lojinha no facebook (já chegou á vê-la?) para promover e lançar novos produtos...de repente lá você encontra algo que te interesse ^^
    Uma boa semana pra ti e muitos beijos!
    E cuide-se vc também!

    ResponderExcluir
  50. Cissa, não sei como perdi essa postagem, porque leio todas as suas publicações. Talvez, por ter me ausentado do blog bem antes do Natal. Fui até conferir, através dos comentários, o que, geralmente, não faço.

    Já observei que, em reuniões de todas as naturezas, as pessoas sempre tem uma experiência negativa para revelar, como se só aprendêssemos com elas. Mas nos enriquecemos, e muito, com os momentos de prazer, ainda que passageiros. São eles que nos impulsionam a buscar caminhos que nos fazem felizes. Essa gaveta que contem o que já deveríamos ter abandonado há muito, deveria ser trancada com cadeado, impossibilitando sua abertura. Grande beijo.

    ResponderExcluir