terça-feira, 27 de setembro de 2011

A Coisa


Desenho que minha filha Luíse, de 4 anos, fez da "Coisa".
   
   Este é um texto que fiz em parceria com o amigo Jacques Beduhn*

    Mulher olha para homem e diz:

   - Por que você só fala dessa Coisa?

    - Eu falo sempre nela porque... Porque ela é muito importante pra mim, oras.

   - Bem que percebi que era importante, estava dentro de sua pasta de trabalho - mulher diz irritada

   - Se a Coisa estava lá dentro, é porque eu achei que estaria bem guardada, mas vejo que me enganei. Mas que coisa, não?

   - Ora, não posso abrir sua pasta, por quê? O mais curioso é que, além dos teus relatórios de trabalho, as revistinhas do Asterix, tinha aquela Coisa que você leva para tudo quanto é lado!

    - Você não pode escarafunchar a minha pasta! Isso não é coisa que se faça! E não confunda minha literatura gráfica com "revistinhas". Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa!  E eu levo aquela Coisa pra tudo quanto é lado, porque ela me dá sorte.

   - Então fica coisando essa Coisa por aí. E pelo visto não te dou sorte, você nunca me leva para lado algum.

   - Eu não te levo a lugar algum, porque você gosta de ficar em casa assistindo a novelas e outras... coisas... He, he... Desculpe, amor. Isso não é coisa que se diga, mas eu levo minha Coisa para onde eu quiser e ponto final!

   - Então é isso? Vou abrir tua pasta agora mesmo e tirar a Coisa lá de dentro! - mulher levantou-se e dirigiu-se à pasta que estava em cima da mesa

   - NÃO! Não faz uma coisa dessas! Você vai quebrá-la! Deixe que eu vou mocoisá-la, digo, mocozá-la em um lugar mais seguro... - homem pega a pasta antes da mulher

   - Moco..., o quê? - diz mulher - Você inventa cada coisa! Me dá essa Coisa aqui.

   Mulher puxa a pasta do homem, tentando pegá-la.

   - Ah, mas por que temos de brigar por algo tão... É sempre a mesma coisa. Passa pra cá! 

   Homem e mulher seguram a pasta ao mesmo tempo.

   - A Coisa é minha! - grita a mulher, puxando-a com muita força.

   A pasta cai ao chão e abre.

   - Aaaahhh... Olha só o que você fez! - gritou o homem em desespero.

   Crash!

* Fala da mulher: Ana Cecília Romeu 
  Fala do homem: Jacques Beduhn

No blog do Jacques, tem um final alternativo que ele criou ao texto.

35 comentários:

  1. Muito interessante o texto, parabéns e uma linda semana pra você, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da sua criatividade e do Jacques. A curiosidade é um coisa intrigante em todas as circunstâncias. rrsrs. Abraços. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Eta dupla do barulho!! ou seja..do humor!! Meu reconhecmento pelo talento dos dois!!


    Eu tinha certeza que seu texto acabaria sem que a gente soubesse o que era a tal coisa...rsrs

    Que coisa heim Cissa??

    Ta td certo aquele nosso assunto??

    ResponderExcluir
  4. Que coisa, hein! Fiquei sem saber que coisa era rs rs rs. Só uma coisa: Será que esta coisa é a coisa que estou pensando? rs rs
    Um abraço nos três.

    ResponderExcluir
  5. Ahahahahahahahahahaha... pelo menos se sabe que a coisa quebra... vou lá no blog do Jacques pra ver se tenho mais alguma pista da tal coisa...

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkkk...Que coisa é essa?! Será que é aquilo?? Em?! kkkkkkkkkkkkkkk...

    Beijinhos Querida!!
    Muita Luz!!

    ResponderExcluir
  7. Cissa querida, quebraram a coisa, mas que coisa menina!!! rsrsrs
    Adorei a criatividade dessa dupla :)

    Linda terça pra ti, bjokitas miiil.

    ResponderExcluir
  8. A COISA JÁ FAZ PARTE DO NOSSO COTIDIANO. NÃO SABEMOS O QUE É, MAS ESTÁ LÁ.

    LEIAM E COMENTEM A MINHA VERSÃO DA CHAPEUZINHO VERMMELHO.
    http://thebigdogtales.blogspot.com/2011/09/chapeuzinho-vermelho-versao-lillo.html

    ResponderExcluir
  9. Falando em curiosidade...Q raio de COISA é esta heim
    O jeito é ir la no link e ter uma pista...
    Linda como smpre...
    Tarde Encantada p Vcc...

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o texto, com toda certeza. Agora a coisa que me deixou coisado foi querer saber da coisa. Que coisa seria essa coisa. Parabéns a excelente dupla nessa criação, Cissa e Jacques.

    ResponderExcluir
  11. aaaaah...Voltei a escrever
    E pretendo ficar...hehe
    Bjinhos qrida

    ResponderExcluir
  12. Hehehehehehehe que coisa hein Cissa!
    Só vc mesmo...

    ResponderExcluir
  13. Muito bom!!!!!!
    Dá até coceira nos dedos pra saber o que dá tanta sorte e tanta briga!!!!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  14. Oi, Cissa! Oi, Jacques!

    Mas essa dupla é uma coisa...de outro mundo, hein? rsrs

    Faz um tempinho que uma colega professora de Língua Portuguesa me mostrou um texto que ela havia trabalhado com os seus alunos. Não vou me lembrar do título e nem da autora - Ruth Rocha ou Ana Maria Machado, não tenho certeza - mas trazia várias vezes no corpo do texto a palavra "coisa" e os alunos deveriam substituir esta palavra por qualquer outra. Achei uma atividade bem interessante e quando li este texto lembrei na hora - e este "Coisa" da Cissa e do Jacques poderia ser utilizado na sala de aula também.

    Eu tentei:

    - Por que você só fala dessa agenda? ( nota: e tem um monte de números de telefone da mulherada, só pra deixar a esposa cheia de ciúmes!)

    Ou:

    - Por que você só fala dessa escova de dentes? ( as pastas de homens também trazem seus mistérios)

    Ou ainda:

    - Por que você só fala dessa revista da Mara Maravilha pelada em 1990? ( ih, foi mal, Jacques!)

    No entanto, como tem um "crash" no final, podemos deduzir outra coisa:

    - Por que você só fala dessa bola de cristal fajuta que você diz ver quem vai ganhar o campeonato gaúcho de 2012?

    Como diria o Ratinho, é coisa de doido! rsrs

    Beijo, Cissa! Abraço, Jacques! Boa semana :)

    ResponderExcluir
  15. Nossa, como é bacana esse conto!"
    Quanta simbologia; pode-se viajar léguas, sentado.

    Abração; adorei,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  16. O desenho de sua fofinha é bem vivo! Ela gosta de cores e espero que sua vida seja assim, bem divertida.
    Quanto à coisa, vocês coisaram pra lá e prá cá e a coisa ficou só no coisa. Que coisa!!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Cissa, que parceria tri boa, muito legal o texto, fui lá e conferi, cara, uma micro-fazenda de formigas, kkk, e pior que tem gente que tem esses "amuletos da sorte" e creem que realmente dão "sorte".

    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  18. Isso me lembra de um belo romance de memórias de Carlos Heitor Cony, chamado "Quase Memórias: onde o personagem fica descrevendo toda a sensação e experimentando as vivências que uma simples caixa carrega consigo. No final o narrador decide não abri-la, pois não interessa o que tem dentro, mas sim o que está fora, na sensação e na curiosidade que ela suscitou... O processo de criação e não o fim, a "coisa" como se fosse um corpo todo que se move...
    Adorei a postagem, muito bacana!!!
    Abraços querida!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi Cissa!!!
    Tudo bem com vc??
    Saudades!!!!
    Ah que Coisa é essa?! 0_0
    Mas cada um tem suas coisas e cada coisa deve ser de cada um em seu lugar...a coisa não seria nossa própria individualidade?

    bjs
    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Cissa,

    "Coisa" é uma coisa que serve de tapa-buraco para qualquer coisa não é? Sempre que esquecemos o nome de alguma coisa... lá está ela.. sempre que não sabemos o nome de alguma coisa... olha ela lá de novo... e por aí vai.. rs

    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  21. Cissa, que coisa maravilhosa é seu texto e espetacular essa parceria com nosso amigo Jacques.
    A Coisa foi tão bem trabalhada com harmonia ímpar, que, sem aviso prévio, não perceberíamos que é de autoria dupla.

    Vocês dois estão de parabéns!

    Abraços para ambos do amigo de sempre!

    ResponderExcluir
  22. Bom alvorecer !
    Depois que o bicho(vírus) se instalou no meu blog,me fechei e só hj que estou abrindo com uma postagem linda e emocionante.
    Te convido a ir lá,depois passarei por aqui para fazer meu comentário...Tenha um dia fenomenal e de muita luz...
    Grata pela amizade...Particularmente estava com saudades de viajar nesse universo,junto com vcs...por amar demais(sonhadora)todos.
    Bjs para aquecer teu dia!

    ResponderExcluir
  23. E eu aqui já imaginando que dentro da pasta, uma foto da COISA, seria a foto da italiana,rsrs Misturando textos fica legal! Adorei, beijos,chica

    ResponderExcluir
  24. Olá, parabéns pelo lindo blog, já estou seguindo e aproveito para convidá-la à participar do meu blog. Me add tb no facebook, estou como Bolo Doce Bolo Buffet. Bjs e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  25. Eu agradeço sua visita
    A vida sempre une as pessoas no momento certo.
    Que eu seja digna da sua amizade.
    Nos momentos de aflição dividirmos nossas dores e pensamento
    Que seu sonho e os meu sonhos seja abençoado por Deus.
    Com nossa amizade e união possamos alcançar as estrelas.
    De mãos dadas não terei medo da estrada a ser percorrida.
    A minha fé iluminara nossos caminhos ,
    E assim juntos seguirmos até onde existir vida.
    Uma abençoada quarta feira.
    Deus abençoe seu carinho.
    Bjs no coração.
    Evanir

    ResponderExcluir
  26. Olá Cissa,
    Fui lá no blog do Jacques matar minha curiosidade
    (rsrsrsrs). Vocês são incríveis mesmo!
    Que coisa, hein? Acabaram coisando com a curiosidade de todos. Eita curiosidade que mexe
    com a gente! Bela jogada e parceria!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Cissa que coisa menina. Minha curiosidade é muito aguçada. Minha imaginação vai longe rs. Bjs!
    Smareis

    ResponderExcluir
  28. Que coisa heim?
    Me deixou assim....Com uma coisa estranha.
    Coisa de gente curiosa que quer saber o que seria a coisa tão coisada na pasta.
    Afff......

    ResponderExcluir
  29. Cissa o/
    Ah veja só! Até pouco tempo atrás acredito que você não fazia a menor idéia do que era cosplay e agora...já está se familiarizando! Tenho certeza que em breve vai virar expert kkkk.
    Bom, eu também achei a personagem Saeko um pouco esquisita mas no conceito de interessante. Vendo o anime logo no começo ela mostrava um sutil desvio á psicopatia quando dava um sorrisinho ao matar zumbis..mas em um caqpítulo ela sdesabafa e confessa tudo o que sente. É bem interessante.
    Bjs e minha mãe também te manda um beijo!

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. hahahahah!!!Mas que coisa!!Quebrar logo agora que a coisa estava "esquentando"? Me fez lembrar uma coleguinha das minhas filhas,há uns aninhos... era tão feiinha que a apelidaram "a coisa". (maldade de adolescentes).bjinhos

    ResponderExcluir
  31. Uia!

    Visitei o blog do Jacques para descobrir.
    Então era por isso o segredo do marido, na história: Coisa da sorte a gente não conta pra ninguém.
    E agora, será que ele consegue outro segredo?
    Gostei da história de vocês!

    Um abraço, Cissa.

    ResponderExcluir
  32. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mais que coisa hein! Mas... Que Coisa?
    Poxa Ana! rsrs.

    Acredito que, de fato, a imaginação de cada um deixou esse texto infinitamente extenso. Porque dentro de cada linha existe a entrelinha que cada um imaginou. Adorei mesmo. Parabéns pelo texto maravilhoso.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. hahaha a curiosidade me matou, Cissa, corri lá no Jacques pra ver se descobria que coisa era a coisa.

    Parabéns pela criatividade!

    ResponderExcluir
  34. A COISA
    (para Constança, noiva morta e prima de Alphonsus de Guimaraens)

    Coisa coisal, coisinha casual...
    Coisona, que coisa mortal, que morte!
    Enxoval de mortalha sepulcral
    Ao léu, na Penumbra, da vida a Sorte...

    Em brancas nuvens agora eternal,
    Suspensa nos adocicados sons
    Sem o peso das coisas do coisal...
    Na harmonia veludosa dos bons.

    Coisa angélica, gélida coisinha...
    Absoluta coisona de um rapaz,
    Meu choro cinza, triste Coisa minha...

    Coisal esperança, aliança, paz!
    Pertinentemente complementar,
    Coisinha essencial ao pé do altar.

    Marcos Satoru Kawanami


    =D

    ResponderExcluir